Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Após silêncio de depoente à CPI, Aziz suspende sessão e vai ao STF

Marcos Oliveira | Agência Senado

Após a recusa da diretora técnica da empresa Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, de responder às perguntas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado, o presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), suspendeu os trabalhos nesta terça-feira (13).

O congressista decidiu entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir esclarecimentos sobre o alcance do habeas corpus concedido à depoente.

“Fizemos duas perguntas testes que não a incriminam e ela não respondeu. Agora vamos conversar com os advogados dela e vamos recorrer ao Supremo”, afirmou Aziz.

A diretora técnica, por sua vez, informou aos senadores que seguiria a orientação dos advogados de não produzir provas contra si. Ela se beneficiou de uma decisão do presidente da Suprema Corte, ministro Luiz Fux, de que poderia permanecer em silêncio na CPI.

Emanuela manifestou a posição logo na primeira pergunta de Aziz, quando também revelou ter prestado, ontem (12), depoimento à Polícia Federal (PF) sobre o caso.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Entidades do Judiciário vão se reunir com Rosa Weber para tratar do assunto.

Judiciário

Lewandowski também quer ouvir explicações sobre supostas irregularidades na inoculação em crianças.

Judiciário

Valor anual pode ultrapassar R$ 2,3 mi; Corte diz que cargo de ministro 'requer alto grau de segurança'.

Judiciário

Ex-governador sofreu impeachment em abril de 2021, mas recorreu ao Supremo.