Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Heinze assume vaga de titular na CPI após saída de Ciro

Senador gaúcho é defensor do chamado ‘tratamento precoce’.

Waldemir Barreto | Agência Senado

A ida do senador Ciro Nogueira (PP-PI) para a chefia da Casa Civil, a convite de Jair Bolsonaro, provoca mudanças na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

Ciro era um dos membros titulares e um dos integrantes da ala governista do colegiado. Com a ida para o Executivo, sua vaga na comissão fica com o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS).

Heinze era suplente na CPI e bastante atuante durante os depoimentos. O congressista gaúcho tem se mostrado pró-governo e defende o chamado ‘tratamento precoce’ contra a Covid-19.

Como Heinze deixa a suplência para assumir uma cadeira de titular, a vaga de suplente será preenchida pelo senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ).

A CPI retomará os trabalhos em agosto, quando termina o recesso do Parlamento. Seu prazo de duração foi prorrogado por mais 90 dias, pouco antes do início do recesso. Até agora, o colegiado colheu 33 depoimentos.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Saúde

Agência destaca que ainda "não há relação causal" entre o caso e a administração da substância.

Política

No país, mais de 3,5 milhões de pessoas entre 12 e 17 anos receberam a substância.

Mundo

Contratos de trabalho foram interrompidos em virtude de lei aprovada em agosto.

Congresso

Presidente da Câmara afirma que iniciativa foge ao escopo da CPI.