Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Câmara aprova oitiva de Marcos Valério sobre relação entre PT e PCC

Em depoimento à PF, ex-mensaleiro disse que o partido era financiado pelo crime organizado.

PF | Divulgação

O publicitário Marcos Valério foi convidado pela Câmara dos Deputados para participar de uma audiência pública extraordinária a fim de explicar a suposta relação entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e a facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

A sessão está marcada para o dia 14 de julho na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO). O requerimento foi apresentado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Num primeiro momento, o filho de presidente propunha uma convocação, quando o endereçado é obrigado a estar presente, mas o pedido foi transformado em convite.

Em colaboração premiada à Polícia Federal (PF), o ex-mensaleiro afirmou que o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira lhe contou que o empresário Ronan Maria Pinto ameaçava expor que a sigla recebia dinheiro de empresas de ônibus.

Além disso, a legenda teria auferido verbas de operadores de transporte clandestino e de bingos, que lavavam dinheiro para o PCC. Os recursos teriam sido usados para financiar campanhas do partido ilegalmente.

“Considerando o vulto que o teor de suas declarações apresenta para o escopo desta comissão, considero de grande relevo o convite ao Sr. Marcos Valério para explanar sobre os temas em epígrafe para os membros desta comissão”, diz o documento apresentado por Eduardo Bolsonaro.

A defesa de Marcos Valério informou à CNN Brasil que estuda o convite e ainda não sabe se ele vai comparecer à sessão. Procurado pelo Conexão Política, o PT disse que não vai comentar “delações sem provas feitas por pessoas buscando benefícios judiciais”.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Lançado há 7 meses, documentário da Brasil Paralelo aborda a trajetória do político assassinado.

Política

Segundo ele, documento apontava detalhes de financiamento ilegal em favor de políticos do partido.

Política

Em delação, ele aponta suposta relação entre petistas e o Primeiro Comando da Capital.

Política

O publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza prestou depoimento ao Ministério Público Federal em setembro de 2012 e revelou que foi informado, em 2004,...

----- CLEVER ADS -----