Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Preso na CPI, Roberto Dias é solto depois de pagar fiança de R$ 1,1 mil

Ex-diretor do Ministério da Saúde, ele foi detido por ordem de Omar Aziz, presidente da Comissão.

Marcos Oliveira | Agência Senado

O ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, preso por decisão do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, foi liberado pela Polícia Legislativa do Senado.

Ele havia sido detido sob acusação de perjúrio, quando há violação do juramento de falar a verdade, mas pagou fiança no valor de R$ 1.100 e foi solto por volta das 23h desta quarta-feira (7).

Dias saiu acompanhado pela advogada em um carro preto. Ele ficou preso por cerca de cinco horas.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Corte seguiu PGR, que avaliou não existirem indícios que justifiquem abertura de ação penal.

Congresso

Leitura dos requerimentos em plenário será feita ainda esta semana.

Congresso

Há pelo menos quatro pedidos de abertura de investigação na Casa.

----- CLEVER ADS -----