Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Exclusivo

Romero Reis entrega carta de desfiliação do NOVO e inicia debanda da direita no partido

Decisão vem à tona após ‘sinal verde’ do partido em defesa do impeachment de Bolsonaro.

Arquivo | Conexão Política

Na noite deste domingo (25), o empresário e político Romero Reis, considerado um dos principais nomes do NOVO, entregou sua carta de desfiliação da sigla. Ele integrava o partido desde outubro de 2019.

A permanência na legenda tornou-se insustentável porque a sigla, que convergia com presidente Jair Bolsonaro (sem partido), passou a fazer oposição ferrenha aos posicionamentos do chefe do Executivo.

O Conexão Política obteve, com exclusividade, trechos do documento. Na carta, Romero expõe os motivos de sua decisão, relembrando os pontos centrais que o levaram para a legenda de nº 30.

No pleito do ano passado, ele disputou a prefeitura de Manaus e, apesar de não ter vencido a eleição, consolidou uma grande base conservadora na região Norte.

“Naquele momento, eu e o Novo, pensávamos da mesma forma. No campo econômico, sonhávamos com o livre mercado, olhando o trabalho árduo como único caminho para a prosperidade; no campo familiar: Deus, pátria e família; no campo da gestão: estado mínimo, serviços públicos de qualidade, respeitando o contribuinte, menos Brasília e mais o indivíduo; mudanças estruturantes: reforma administrativa, acompanhada da reforma tributária; enxergando a Política como instrumento de transformação, nunca como carreira, onde os políticos abusam das verbas de gabinete, motoristas e carros oficiais, indenizações, desvirtuando o foro jurídico privilegiado”, destacou o político, que é major da reserva do Exército Brasileiro.

Ao longo de sua campanha à prefeitura, Romero Reis defendeu os princípios que, segundo ele, foram primordiais para que existisse vida no partido. Ele reiterou o compromisso em defender a moralidade, a ética e a racionalidade no uso de recursos públicos.

“A decisão do Partido NOVO em apoiar o impeachment do presidente Bolsonaro, de forma que banaliza o instrumento institucional, muito me desagrada. Os repetidos ataques à figura da presidência da República a fim de fragilizar, sem apresentar soluções também não é de gozo particular. Por fim, figuras que representam o partido se aliando com figurões da esquerda a fim de arriscar uma terceira via se tornam insustentáveis, diante disso, não vejo motivos para continuar no partido, logo, venho anunciar com muita paz no coração que estou me desfiliando do NOVO”, escreveu.

O empresário, segundo apurou o Conexão Política, segue estudando o quadro político atual e as diretrizes partidárias, e não descarta a possibilidade de participação em pleitos futuros, almejando executar posições de espectro conservador.

Matéria em atualização.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Economia

Aumento está relacionado à expansão do comércio online, diz associação.

Política

Foram apreendidos quase R$ 2 milhões na residência de Adriana Belém

Política

Prazo também vale para pagamento da primeira cota

Política

Operação Calígula cumpre 29 mandados de prisão