Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Governo

Adolfo Sachsida afirma que privatização da Petrobras será ‘libertação contra monopólios’

Ministro de Minas e Energia entregou ao chefe da Economia solicitação de estudos para desestatização.

Edu Andre | Min. da Economia

Em seu primeiro ato como chefe do Ministério de Minas e Energia, Adolfo Sachsida apresentou nesta quinta-feira (12) um documento que solicita formalmente ao Ministério da Economia a realização de estudos para a desestatização da Petrobras e do PPSA (Pré-Sal Petróleo).

O ofício foi entregue pessoalmente a Paulo Guedes, que prometeu “dar sequência” ao pedido.

A privatização de ambas as estatais é um desejo antigo de Guedes. A proposta nunca foi para frente porque encontrava resistência em setores ligados à ala militar na antiga gestão do almirante Bento Albuquerque.

“Espero que no período mais rápido de tempo possível nós tenhamos essa resolução pronta e levamos para o presidente Jair Bolsonaro assinar esse decreto e começar esse processo aguardado pelo povo brasileiro. É a libertação do povo brasileiro contra os monopólios”, declarou Sachsida em entrevista coletiva.

Ao ser questionado sobre o prazo para a análise técnica ficar pronta, o ministro da Economia respondeu que os estudos começarão imediatamente.

“O ministro de Minas e Energia me entrega isso hoje e eu encaminho imediatamente para a Secretaria Especial do PPI para que ela faça uma resolução e inicie os estudos. Isso deve ser feito hoje mesmo e nós vamos dar sequência aos estudos para a PPSA e depois então o caso da Petrobras”, avaliou Guedes.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Considerado "Bolsonarista raiz", ele substituirá Bento Albuquerque no comando da pasta.

Economia

Estatal não reajustava o combustível há 60 dias; valor da gasolina foi mantido.

Governo

Índice de preço no país está neste momento em seu pico.