Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Governo

Bolsonaro diz que inquéritos de Moraes são ilegais e imorais

Chefe da nação diz ser alvo de ‘perseguição implacável’ por parte do magistrado.

Isac Nóbrega | PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), quer incriminá-lo.

No próximo dia 16, conforme registrado pelo Conexão Política, Moraes será empossado como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele será responsável por conduzir as eleições gerais de 2022.

Em reação, Bolsonaro enquadrou as recentes ações do ministro como “ilegais” e “imorais”. De acordo com o mandatário, as investidas não terão êxito.

— Os inquéritos do Alexandre de Moraes são completamente ilegais, imorais. É uma perseguição implacável por parte dele, a gente sabe o lado dele. É maneira de jogar a rede e me incriminar em algum lugar. Moraes está fazendo tudo de errado e, no meu entender, não vai ter sucesso em seu intento final — afirmou. A fala ocorreu durante uma entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

O mandatário citou ainda o pedido da vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo para que uma investigação contra ele por suposta violação de sigilo de inquérito da Polícia Federal seja arquivada. Lindôra chegou a acusar Alexandre de Moraes de violar o sistema acusatório ao proferir novas ordens no inquérito.

Para Bolsonaro, a integrante da PGR reforçou o que já vem sendo ecoado por outras autoridades e instituições. — O que Lindôra fez é dizer que esse inquérito do Moraes não tem fundamento — acrescentou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Adesão do grupo protestante tem sido cada vez maior em torno do atual chefe do Executivo federal.

Política

Lula e Bolsonaro acumulam os maiores horários.

Política

Ambos somam 38% das intenções de voto, aponta Gerp.

----- CLEVER ADS -----