Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Governo

Com nova MP, governo federal recebe pedidos para 10 ferrovias

Ministério da Infraestrutura prevê investimentos de R$ 53 bilhões.

Fernando Frazão | Agência Brasil

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assinou nesta última quinta-feira (2), em cerimônia no Palácio do Planalto, os requerimentos para 10 novos projetos ferroviários, já com base nas regras da medida provisória (MP) 1065/2021, editada no início da semana.

O texto permite a construção de novas ferrovias por meio de autorização simplificada, sem necessidade de leilões de concessão. O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, de ministros, parlamentares e outras autoridades.

Ao todo, os pedidos de construção de novas ferrovias abrangem 3,3 mil quilômetros (km) de trilhos, com investimentos previstos em R$ 53 bilhões ao longo dos próximos anos.

As novas ferrovias vão cortar cidades de nove estados: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí e São Paulo.

Com a entrega dos requerimentos, os projetos começam agora a ser avaliados pelo Ministério da Infraestrutura, responsável por emitir as autorizações. O governo federal afirma que o modelo é semelhante ao que já existe na exploração de infraestrutura em setores como telecomunicações, energia elétrica, portos e aeroportos.

“Ora, se eu tenho um investidor que quer fazer uma ligação entre A e B e está disposto a tomar o risco de engenharia, por que não permitir? Por que a ferrovia tem que ser uma exclusividade do Estado? Quantos ramais podem surgir para ligar centros de gravidade produtores às zonas portuárias? Quantos ramais de shortline podem surgir para ligar áreas de produção a ferrovias concedidas existentes? Criamos um marco regulatório para tratar isso. A gente está fazendo uma revolução ferroviária, a maior em 100 anos”, destacou Tarcísio Freitas.

As iniciativas no setor ferroviário foram elogiadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. “Isso vai derrubar o Custo Brasil, derrubar o custo de logística e a competitividade”, afirmou.

Para empresários do setor, a MP que flexibiliza autorizações tem potencial para ampliar investimentos.

“Com as autorizações, a gente vai conseguir destravar ainda mais os investimentos em ferrovia, sejam novos projetos de ferrovia green field que serão construídos totalmente por iniciativa privada, como também o reaproveitamento de trechos ferroviários que não têm economicidade dentro das concessões, mas que, numa nova lógica de autorização, com uma regulação mais moderna, poderão de fato ter uma viabilidade econômica e uma atração muito grande pelo setor privado”, afirmou Fernando Simões Paes, diretor-executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF).

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Economia

Taxa cobrada ao ano chegou em 339,5%, subindo 3,7 pontos percentuais em setembro.

Governo

Atual chefe de relações institucionais é apontado desde ontem como sucessor natural de Bruno Funchal.

Economia

Alta chegou a 1,82% para as ordinárias e 1,99% para as preferenciais.

Economia

Boletim Focus também registrou alta na projeção do câmbio para 2021.