Conecte-se conosco

Governo

Salles rebate artistas que enviaram carta a Biden contra Bolsonaro: ‘Pura política’

O intuito, segundo ele, é ‘melar’ acordos sobre a Amazônia com o Brasil.

Publicado

em

Marcelo Camargo | Agência Brasil

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, rebateu a ação de um grupo de artistas que enviou uma carta aberta ao presidente dos Estados Unidos ao manifestar repúdio ao governo brasileiro.

No texto, a classe artística pede que o democrata não assine ‘nenhum’ acordo climático com o Brasil antes de uma redução significativa no desmatamento do país.

Ao longo deste mês, conforme vem registrado o Conexão Política, autoridades brasileiras têm buscado formas de garantir uma aproximação maior com os EUA, visando garantir diálogos que coloquem um ponto final nas divergências políticas entre eles.

O presidente Jair Bolsonaro, inclusive, já se comprometeu em adotar políticas que eliminem o desmatamento ilegal até 2030.

Apesar disso, artistas do Brasil e do exterior não estão satisfeitos e, além de críticas proferidas publicamente, agora buscam meios de interferir nos diálogos operados entre o governo brasileiro e a gestão de Joe Biden, ambos de acordo em firmar estratégias para combater o desmatamento na Amazônia.

Em resposta, por meio do Twitter, Salles disse que o movimento da classe artística em questão é ‘pura política’ e que as nomes que subscreveram o documento “querem melar qualquer acordo sobre a Amazônia”.

“Primeiro diziam que não haveria diálogo. Depois ficaram bravos com o diálogo. Agora querem melar qualquer acordo sobre Amazônia. A questão é pura política, realmente”, escreveu o ministro do Meio Ambiente.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.