Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Discussão sobre voto auditável é “preocupação legítima”, diz ministro do STF

Kassio Nunes afirma não ter sido consultado sobre nota do TSE com críticas à proposta.

Nelson Jr. | SCO | STF

O ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na noite desta última segunda-feira (2) que a discussão em torno da proposta de voto impresso auditável é uma “preocupação legítima do povo brasileiro”.

Em nota oficial, o magistrado indicado por Jair Bolsonaro afirma que não foi consultado previamente “a fim de que pudesse concordar, ou não, com o teor da nota publicada” pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que voltou a defender o sistema eletrônico de votação.

No texto, Nunes Marques afirma que o posicionamento das autoridades é legítimo. No entanto, ele ressalta que a possibilidade de alteração do sistema eleitoral deve ser debatida pelo Parlamento.

“O ministro Nunes Marques reconhece que o debate acerca do voto impresso auditável se insere no contexto nacional como uma preocupação legítima do povo brasileiro e que Sua Excelência, na condição de juiz, respeitará a expressão da vontade popular a ser externada pelo Congresso Nacional, foro adequado para tais debates, seja mantendo ou alterando a sistemática de votação e apuração de votos, nos termos da Constituição”, escreveu.

CONFIRA A ÍNTEGRA

Divulgação

 

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

STF julga ações que questionam posse, compra, registro e tributação de armas e munições.

Judiciário

Apenas o voto do relator, ministro Edson Fachin, foi proferido.

Judiciário

Indicado por Bolsonaro, ex-AGU aguarda desde o dia 13 de julho.

Judiciário

Ministro pediu mais tempo para decidir; julgamento começou em 26 de agosto.