Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Procurador que espancou chefe é denunciado criminalmente pelo MP

Demétrius Oliveira de Macedo é acusado de tentativa de feminicídio.

Reprodução

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) denunciou nesta última quinta-feira (23) o procurador Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos, por tentativa de feminicídio no caso envolvendo o espancamento da procuradora-geral de Registro (SP), Gabiela Samadaello Monteiro de Barros, de 39 anos.

Conforme noticiado por este jornal digital, ele foi preso pela Polícia Civil em uma clínica em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, e segue detido preventivamente.

“O ataque contra a incolumidade física da vítima e a gravidade dos ferimentos, estampada nas fotos da ofendida, atingida primordialmente no rosto e cabeça, região vital, não deixam dúvidas que Demétrius buscava a morte da vítima, que apenas não ocorreu por circunstâncias alheias a sua vontade”, diz trecho da acusação.

Na denúncia, a Promotoria menciona a qualificadora de recurso que dificultou a defesa da vítima, pelo fato de ele ter jogado a chefe contra o chão e continuado a desferir golpes de forma “feroz e continuamente, aproveitando possuir porte físico muito superior”.

Ainda conforme o MP, a ação de Demétrius foi motivada por “evidente intento homicida”, dado “por intermédio de violentos golpes desferidos principalmente contra a cabeça” da procuradora, “apenas não se consumando o delito por circunstâncias alheias à vontade do agente”.

A defesa do procurador ainda não se manifestou. O Conexão Política tenta contato com os advogados e o texto poderá ser atualizado. Na delegacia, o agressor disse que sofria assédio moral no local de trabalho.

Em nota oficial, a Associação Nacional dos Procuradores Municipais (ANPM) repudiou a ação criminosa e expressou solidariedade à procuradora Gabriela.

“A ANPM repudia a conduta violenta perpetrada pelo servidor identificado como Demétrius Oliveira de Macedo que, conforme noticiado, tinha sua atuação funcional avaliada através de um procedimento disciplinar a cargo da vítima”, diz o comunicado.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Últimas

Inquérito policial que visa apurar o caso reúne fotos e vídeos da agressão.

Exclusivo

De acordo com André Uliano, comissão tem mostrado viés alarmante ao considerar critérios ideológicos contra empresas de mídia.

Últimas

O procurador do Ministério Publico Federal, Helio Telho, afirmou na manhã dessa sexta-feira, em seu Twitter, que a decisão do Supremo Tribunal Federal, de...

Últimas

O subprocurador do Ministério Público de Contas do TCU, Lucas Rocha Furtado, afirmou que a campanha publicitária do governo de Jair Bolsonaro pelo pacote...

----- CLEVER ADS -----