Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Alemanha propõe reeleição de Tedros Adhanom à frente da OMS

Apoio ao etíope foi anunciado pelo Ministério da Saúde alemão.

Elma Okic | UN Photo

A Alemanha anunciou nesta quarta-feira (22) que vai propor a candidatura para um segundo mandato do atual diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus, abrindo caminho para a sua provável reeleição.

“A Alemanha nomeia Tedros para outro mandato”, declarou um porta-voz do Ministério da Saúde alemão.

O apoio oficial de um país é indispensável para ser candidato à agência da ONU dedicada à saúde e Tedros, no cargo desde julho de 2017, deve ser o único a concorrer à liderança da OMS.

Leia também: Diretor-geral da OMS já foi acusado de ocultar epidemias

Embora deva conseguir o apoio de muitos membros da OMS, a candidatura de Tedros complicou-se desde que a Etiópia lhe retirou o seu apoio, devido às suas declarações em relação ao conflito na sua região natal, o Tigray.

Os candidatos à direção do organismo da ONU são geralmente designados pelo país de origem, embora isso não seja obrigatório. A maioria dos observadores previa que o apoio oficial viesse de um país africano e, por isso, o anúncio da Alemanha foi uma surpresa.

Os Estados-membros da OMS têm até as 16h (hora local) de quinta-feira (23) para designar os candidatos ao cargo de diretor-geral, mas os nomes só serão anunciados oficialmente no início de novembro.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Exceção se aplica para viajantes que forem ao país por motivos considerados essenciais.

Política

Pré-candidato participou de evento do PSDB com mais de 4 mil pessoas.

Congresso

Em agosto, Corte eleitoral entendeu que político deveria estar inelegível por 8 anos.