Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Facebook diz que ‘apagão’ foi erro interno, não ataque hacker

Foi “um erro causado por nós próprios”, segundo o vice-presidente de Infraestruturas da empresa.

Glen Carrie | Unsplash

O Facebook excluiu a hipótese de que o “apagão” mundial dos seus serviços na segunda-feira (4), durante cerca de seis horas, tenha sido causado por um ataque informático e o atribuiu a um erro técnico interno.

Em um blog da empresa, o vice-presidente de Infraestruturas, Santosh Janardhan, afirmou que os serviços não ficaram inativos por atividade maliciosa. “Um erro causado por nós próprios”, escreveu, sem dar mais detalhes.

O “apagão” do Facebook e das suas plataformas Instagram, WhatsApp e Messenger começou no Brasil durante a tarde e deixou sem serviço milhões de pessoas em todo o planeta.

Horas mais tarde, o próprio administrador e cofundador da rede social, Mark Zuckerberg, veio a público para pedir desculpas.

Telegram

A queda das aplicações levou o Telegram, um serviço de mensagens instantâneas (como o WhatsApp), a receber mais de 70 milhões de novas adesões, informou o fundador da rede, o russo Pavel Dourov.

O número de 70 milhões, em apenas um dia, levou Douruv a afirmar que foi “um aumento recorde no número de adesões” e que estava orgulhoso da equipe, que soube lidar com esse crescimento sem precedentes.

Na segunda, o serviço de mensagens passou de 56º para 5º lugar das aplicações gratuitas mais baixadas nos Estados Unidos, segundo a empresa especializada SensorTower.

Facebook nega versão

Executivos do Facebook procuraram contestar, nesta terça-feira (5), a ex-empregada Frances Haugen, após o seu testemunho perante uma subcomissão do Senado dos EUA.

Mark Zuckerberg, por sua vez, defendeu a empresa das acusações: “No cerne dessas acusações está a ideia de que damos prioridade aos lucros em detrimento da segurança e do bem-estar. Isso simplesmente não é verdade”, declarou em um longo post em sua página.

Na ocasião, Haugen disse que os documentos vazados — publicados pelo Wall Street Journal — provam que a Big Tech priorizou repetidamente o “crescimento em detrimento da segurança” dos usuários.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Big Tech justificou mudança com “preocupações sociais” quanto à privacidade dos usuários.

Mundo

Usuários estão com dificuldades para acesso às plataformas.

Mundo

Delatora deve prestar depoimento ao Congresso dos EUA nesta terça-feira (5).

Últimas

Agência afirma que problema foi resolvido e dados não foram afetados.