Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Ministra da Justiça húngara adverte: ‘Continuaremos protegendo as fronteiras da Hungria e da Europa’

Judit Varga afirmou que juízes da UE fizeram Budapeste ‘praticamente apoiar o tráfico de pessoas’.

Slovenian Presidency of the Council of the EU | Flickr

A ministra da Justiça da Hungria, Judit Varga, afirmou que o país continuará a proteger suas próprias fronteiras e as da Europa.

Em resposta a uma decisão do Tribunal de Justiça Europeu, Varga anunciou nas redes sociais que a Corte manteve a decisão da Comissão Europeia em relação a certos elementos da lei anti-imigração ilegal em massa, chamada pelo governo de Viktor Orbán de ‘Stop Soros’ [Pare Soros].

A legislação aprovada em 2018 pelo Parlamento húngaro restringe a capacidade de ONGs, como a do globalista George Soros, e limita a influência em pedidos de asilo na Hungria.

Críticos, no entanto, argumentavam que o dispositivo ameaçava de prisão qualquer pessoa que ajudasse solicitantes de refúgio.

Em sua fala, Judit Varga disse lamentar que o tribunal da UE não tenha levado em consideração os argumentos da Hungria em defesa da lei.

“Todos nós sabemos que, para a burocracia de Bruxelas, o espinho na carne foi o fato de termos criminalizado a promoção e a facilitação da imigração ilegal, já que não queremos ONGs estrangeiras para organizar a migração ilegal para a Europa”, declarou.

“No julgamento de hoje, o Tribunal declarou o que nunca teríamos pensado: a Hungria deve praticamente apoiar o tráfico de pessoas”, criticou.

“O que acontece depois? Os Estados-Membros serão punidos simplesmente por proteger o continente da imigração em massa? Já não temos ilusões, mas uma coisa é certa: continuaremos a defender a Europa. Quer a bolha de Bruxelas goste ou não!”, finalizou a ministra da Justiça.

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Mundo

O ato ‘Crianças nas alturas!’ tem como objetivo encorajar casais a ter filhos e constituir família.

Mundo

"Cada vez mais pessoas nos consideram um exemplo e aceitam nossos conselhos", declarou.

Mundo

Europa segue sob holofotes em atenção a uma resposta à eventual chegada de refugiados.

Mundo

"Obviamente, a esquerda internacional fará tudo o que puder, provavelmente ainda mais, para mudar o governo aqui na Hungria", declarou.

----- CLEVER ADS -----