Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Pesquisa aponta vantagem de Trump sobre Biden para 2024

Rasmussen Reports mostra diferença de dois dígitos entre ex-presidente e atual mandatário.

Tia Dufou | Official White House Photo

O ex-presidente americano Donald Trump derrotaria o atual mandatário Joe Biden se novas eleições fossem realizadas hoje, segundo uma nova sondagem divulgada na última semana.

O levantamento, conduzido pela empresa conservadora Rasmussen Reports, revelou que se um novo pleito presidencial fosse realizado nos dias atuais, Trump derrotaria Biden por 10 pontos, com 51% dos votos contra 41%.

Mil cidadãos foram entrevistados para a pesquisa, realizada nos dias 21 e 22 de setembro, por telefone e internet. 48% dos prováveis ​​eleitores disseram que seria uma boa ideia Trump concorrer à presidência novamente, enquanto 44% disseram que seria uma má ideia.

A pesquisa também revelou que se Biden não concorresse em 2024, e sua vice-presidente, Kamala Harris, disputasse em seu lugar, Trump venceria por uma margem mais ampla de 13 pontos, 52% a 39%.

Esta é a segunda consulta recente que mostra Trump numericamente à frente de Biden em uma revanche eleitoral.

No início deste mês, uma pesquisa da Emerson College Polling mostrou o ex-presidente com uma vantagem de 46,6% a 45,6%, o que pode ser considerado empate, uma vez que o intervalo de credibilidade (margem de erro) é de 2,7 pontos percentuais para mais ou para menos.

Vale lembrar que o republicano ainda não declarou oficialmente sua intenção de concorrer em 2024, mas repetidamente aludiu outra disputa à Casa Branca.

Na sexta-feira (24), Trump novamente sugeriu uma possível candidatura, dizendo que apenas uma “ligação ruim de um médico” o impediria de participar da campanha.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Júri de Wisconsin reconheceu que Kyle Rittenhouse não fez nada de errado e o considerou inocente.

Mundo

Casa Branca incluiu 12 empresas do país asiático em lista negra comercial.

Mundo

País comunista se opõe 'firmemente' e afirma que Biden comete 'erro' ao acenar para a ilha.

Mundo

Declaração foi proferida durante participação em uma entrevista virtual.