Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Principal operador financeiro de Maduro é extraditado para os EUA

Alex Saab estava detido em Cabo Verde desde o ano passado por acusações de lavagem de dinheiro.

Eneas De Troya | Flickr

O empresário colombiano Alex Saab, principal operador financeiro do ditador Nicolás Maduro, finalmente está nas mãos da Justiça americana.

Segundo informações do jornal independente cabo-verdiano A Nação, a extradição foi efetuada com sucesso.

De acordo com relatos da imprensa cabo-verdiana, o colombiano sobrevoou o Oceano Atlântico. Enquanto isso, fontes do Departamento de Justiça confirmaram ao Primer Informe o desembarque do testa de ferro do tirano socialista.

Saab voou para o território dos EUA em um avião do Departamento de Justiça dos EUA. A aeronave teria decolado às 16h50 do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, na Ilha do Sal.

Vários pedidos de rastreamento aéreo confirmaram que o avião que transferiu Saab já pousou em solo americano.

Fontes da Casa Branca confirmaram as informações ao Primer Informe de que o avião saiu de Cabo Verde com destino ao aeroporto alternativo de Washington DC. De lá, ele foi levado para o aeroporto de Dulles.

Saab será enviado para o sul da Flórida para ser processado pelo Ministério Público. Ele era procurado pelas autoridades dos EUA por acusações de lavagem de dinheiro e por ajudar o regime bolivariano a fugir das sanções impostas pelos americanos.

O testa de ferro de Maduro estava em prisão domiciliar no Cabo Verde aguardando a extradição. Nesse período, ele usou o sistema judicial cabo-verdiano para evitar a transferência para os EUA por mais de um ano. Por fim, o Tribunal Constitucional do país africano endossou a admissibilidade da extradição.

No início de setembro, a Corte decidiu que o último recurso interposto pelos advogados de Saab para evitar sua extradição era “inadmissível”.

Os advogados do colombiano acusaram as decisões do Tribunal de Recurso de Barlovento e do Supremo Tribunal de Justiça como “inconstitucionais”. O pedido foi rejeitado sem rodeios.

Apesar da insistência dos defensores e de novos recursos a fim de paralisar o processo, a Justiça cabo-verdiana manteve seus entendimentos e precedentes.

Há poucos dias, os juízes acabaram por não aceitar as denúncias da defesa sobre supostas nulidades do processo processual, nulidades da sentença e violação dos princípios jurídicos em decisão judicial.

Com informações, A Nação e Primer Informe.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Ditador afirma que declarações do brasileiro sobre a Covid-19 são “loucuras típicas de um extremista de direita”.

Mundo

Iniciativa visa contrapor organizações de esquerda como 'Grupo de Puebla' e 'Foro de São Paulo'.

Mundo

País socialista de Maduro deverá sofrer forte retração econômica este ano.

Mundo

Movimento ao Socialismo tenta recuperar simpatizantes para voltar ao comando do país.