Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Trump anuncia ‘grande processo judicial’ contra Google, Twitter e Facebook

Ex-presidente acusa as Big Techs de praticarem censura. Ação foi ajuizada em um tribunal federal na Flórida.

Gage Skidmore | Flickr

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira (7) que ingressará com diversas ações na Justiça contra as gigantes empresas de tecnologia Google, Twitter e Facebook.

O ex-mandatário classificou a investida judicial como “um desenvolvimento muito bonito para nossa liberdade de expressão”, segundo informações da Fox News.

Durante entrevista coletiva em seu resort, localizado em Bedminster, no estado de Nova Jersey, Trump protestou contra as Big Techs e os democratas, que ele acusou de defenderem a desinformação.

“Estou diante de vocês esta manhã para anunciar um desenvolvimento muito importante para nossa liberdade e liberdade de expressão”, afirmou.

“Em conjunto com o America First Policy Institute [organização sem fins lucrativos], estou entrando como principal representante da ação coletiva, uma grande ação coletiva contra os grandes gigantes da tecnologia, incluindo Facebook, Google e Twitter, bem como seus CEOs”, acrescentou.

O processo foi ajuizado em um tribunal federal na Flórida. Nos autos, a defesa argumenta que as empresas de mídia social abusaram da imunidade concedida pela Seção 230.

“Não há melhor evidência de que a grande tecnologia está fora de controle do que o fato de que eles baniram o presidente em exercício dos Estados Unidos no início deste ano”, disse Trump. “Se eles podem fazer isso comigo, eles podem fazer isso com qualquer um”, finalizou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Governo 'busca consolidar a imagem como ambiente seguro para se fazer negócio'.

Política

Polícia Federal diz que 90 são menores de idade

Mundo

Juiz argumentou que a governadora não poderia determinar tal medida sem consulta ao Legislativo.

Mundo

Decisão foi tomada pelo republicano em seu primeiro dia de mandato.