Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

“A imprensa tem papel fundamental na perseguição contra conservadores”

O economista e analista político Leandro Ruschel usou as redes sociais neste domingo (29) para comentar a série de perseguições da imprensa brasileira contra os conservadores.

Desde 2016, quando o cenário político passou a apresentar uma forte guinada à direita, os principais veículos de comunicação do país passaram a se opor radicalmente aos conservadores.

Adjetivos criminosos, fake news fabricadas com o claro intuito de incriminar esse eleitorado tão expressivo no cenário político brasileiro.

Como se não bastasse, ‘listas negras’ foram criadas para marcar opositores e colocá-los na mira daqueles que possuem amplo interesse em censurá-los e até mesmo prendê-los por representarem ameaça ao establishment. 

Sem coincidências, pouco tempo após essa estratégia traçada por grande parte da imprensa brasileira, cidadãos comuns, ativistas e até mesmo jornalistas foram presos por representarem ‘risco à democracia’.

Todos esses eram conservadores e tiveram seus nomes e dados expostos na Internet por profissionais da comunicação e jornais que dizem defender a liberdade de expressão.

Diante desse cenário caótico e preocupante que o país vive, Leandro Ruschel ressaltou o que o Brasil vem vivendo nos últimos anos.

“A ‘imprensa’ tem papel fundamental na perseguição política contra conservadores”, afirmou.

E acrescentou:

“Críticas ao sistema eleitoral viram ‘fake news’. Quem questiona o sistema vira alvo de inquéritos policiais e manchetes, para produzir medo na sociedade. Ditaduras funcionam assim.”

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Mundo

"O que vimos no meu país é só uma planta do que vai acontecer no Brasil", alertou.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Mundo

Nova resolução do regime comunista visa inibir publicações que atinjam dirigentes do governo cubano.

Governo

Segundo o governo, trata-se de um ataque ransomware, em que os invasores geralmente pedem dinheiro em troca de dados sequestrados.