Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Adversários de Bolsonaro são acusados de usar morte de Paulo Gustavo como ‘palanque eleitoral’

Paulo morreu nesta terça-feira (4) em decorrência da Covid-19.

Opositores do presidente Jair Bolsonaro estão sendo acusados de ‘politizar’ a morte do ator e humorista Paulo Gustavo para obter vantagens eleitorais e emplacar ‘narrativas’ diante do surto da coronavírus no Brasil.

Após prestar uma homenagem ao grandioso artista, que faleceu na noite de terça-feira (4) por complicações da Covid-19, Bolsonaro foi alvo de ataques nas redes sociais por personalidades, políticos da oposição e militantes de diversos segmentos.

Pelo Twitter, o chefe do Executivo desejou condolências à família do artista e de demais vítimas da pandemia do novo coronavírus.

“Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid”, disse o mandatário.

Na sequência, diversas figuras públicas passaram a criticar o posicionamento em questão, apontando culpas do governo federal à frente da pandemia,

Bolsonaro foi chamado de “canalha”, “desgraçado”, “genocida”, “hipócrita”, “maldito”, “verme”, entre outros.

Repercussão

Em resposta às declarações, internautas, famosos e influencers rebateram os comentários daqueles que buscam lançar sobre o chefe do Executivo a responsabilidade pela morte do artista.

Para muitos usuários do Twitter, a oposição está usando a situação como ‘palanque político’, além de não respeitar a dor de familiares, amigos e admiradores.

O ator Thiago Gagliasso foi um dos nomes a repudiar os ataques contra o presidente.

“É tão imunda quem faz política em cima de uma pessoa famosa que faleceu, que certamente merece ser lembrada e respeitada como um ser humano super do bem, com um legado cultural fantastico independente da sua ideologia! PIADA!”, rebateu.

Na visão de Miguel Gomes, colunista do Conexão Política, a oposição busca oportunidades para atacar o presidente e fazer discurso inflamado às vésperas das eleições.

“A esquerda não tem limites mesmo! Aproveitou a morte do grandioso e talentoso Paulo Gustavo para fazer palanque eleitoral. Pior tipo de coisa! Políticos e militância esquerdistas são a escória da humanidade. Não há o mínimo de respeito nem mesmo diante da sepultura. Lamentável!”, escreveu.

A advogada Flavia Ferronato, Coordenadora do Movimento Advogados do Brasil e Associação Mães do Brasil, disse que os adversários estão “sempre politizando” a morte de Paulo Gustavo.

“[…] Os canalhas de sempre politizando a morte do Paulo Gustavo!! Que se dane a dor da família, dos amigos, dos fãs. Eles querem é derrubar o Bolsonaro!”, comentou.

O deputado Douglas Garcia (PTB-SP) também lamentou o ocorrido, mas disse que já era de se esperar tal comportamento.

“Meus sentimentos aos familiares e amigos do ator Paulo Gustavo. Que Deus conforte os seus corações. Apesar de esperado, é lamentável que canalhas estejam politizando a sua morte”, afirmou o parlamentar.

Confira abaixo as principais publicações:

https://twitter.com/_mayralves/status/1389770301513347074

https://twitter.com/Lhbianco/status/1389903865634512896

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Governo

Presidente afirma que atos farão parte de "um momento ímpar para o futuro" do país.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Governo

Segundo o governo, trata-se de um ataque ransomware, em que os invasores geralmente pedem dinheiro em troca de dados sequestrados.

Judiciário

Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido.