Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Ainda sem aval da Anvisa, mais 2 milhões de doses da vacina CoronaVac chegam a São Paulo

O governo de São Paulo recebeu mais dois milhões de doses da vacina CoronaVac nesta sexta-feira (18).

O slogan ‘A Vacina do Brasil’ estampava os lotes que foram descarregados no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Contudo, o imunizante é produzido pelo laboratório chinês Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

Vale frisar que a substância está na terceira fase de testes e ainda não foi chancelada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A eficácia da Coronavac precisa ser comprovada antes da liberação.

Ao lado do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e do secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, Doria comentou sobre o total de doses.

“Agora com a chegada desses 2 milhões, temos 3 milhões e 120 mil doses já em solo brasileiro sendo processadas pelo Instituto Butantan”, disse o governador.

Dimas acrescentou:

“Até 15 de janeiro teremos 9 milhões de doses prontas para uso. Então é a primeira vacina em solo nacional, a primeira vacina que está sendo produzida no Brasil e na América latina. E essa é a nossa função: trazer as vacinas para que elas possam ser usadas o mais rapidamente possível.”

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Mundo

Vacinas permitidas são Janssen, AstraZeneca, Moderna e Pfizer.

Saúde

Farmacêutica americana terá 30 dias para cumprir solicitação do órgão regulador brasileiro.

Saúde

Agência destaca que ainda "não há relação causal" entre o caso e a administração da substância.

Política

No país, mais de 3,5 milhões de pessoas entre 12 e 17 anos receberam a substância.