Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Covid-19: Farmacêuticas sugerem ao governo fundo para bancar ações judiciais contra vacina

Nesta última semana, a CNN Brasil informou que laboratórios farmacêuticos têm sugerido ao governo brasileiro a criação de um fundo para bancar custos com eventuais ações judiciais decorrentes de possíveis reações adversas das vacinas contra a Covid-19.

Outro ponto levantado pelas farmacêuticas tem sido, em cláusulas contratuais com o governo, o não conhecimento de todos os riscos que podem ser provocados a longo prazo pela substância da vacina. Por isso, em tese, não poderiam ser responsabilizadas por reações adversas.

Ainda segundo a CNN Brasil, a preocupação não é somente dessas empresas, mas também do Palácio do Planalto, que teme possíveis contestações judiciais por parte dos brasileiros que se submeterem a tomar a vacina e eventualmente apresentem alguma reação contrária.

Conforme noticiamos nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro quer que cada brasileiro assine um termo de responsabilidade para assumir os riscos que podem se manifestar durante e após a aplicação da substância.

Por fim, a matéria da CNN Brasil diz que o Executivo pretende realizar uma comunicação bastante transparente sobre a imunização contra a covid-19, explicando tudo o que já se sabe e o que ainda não é possível afirmar sobre a eficácia das vacinas no presente momento.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Saúde

Farmacêutica americana terá 30 dias para cumprir solicitação do órgão regulador brasileiro.

Saúde

Boletim indica 12 semanas seguidas de redução no país.

Saúde

Agência destaca que ainda "não há relação causal" entre o caso e a administração da substância.

Política

No país, mais de 3,5 milhões de pessoas entre 12 e 17 anos receberam a substância.