Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

De olho no voto evangélico, Lula diz que assistiu a cultos na cadeia

Líder petista participou de um evento com lideranças do protestantismo.

Casa de América | Flickr

De olho nas eleições de 2022 e com atenções voltadas para um público que faz parte da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ex-mandatário Luiz Inácio Lula da Silva (PT) começou a acenar aos evangélicos.

No fim de semana, durante um encontro com lideranças protestantes, o petista afirmou que passou “boa parte” de seu tempo preso em Curitiba assistindo a cultos e celebrações religiosas. A informação é da coluna Radar.

Segundo ele, o período em que esteve detido na Superintendência da Polícia Federal (PF) serviu para “nutrir a ideia” de criar uma luta mundial contra a desigualdade.

O ex-presidiário também disse que leu vários livros na prisão e que quando saiu do cárcere foi visitar o papa Francisco, no Vaticano, e o Conselho Mundial de Igrejas, na Holanda.

“O que nós provamos foi que o Brasil tem jeito, a religião pode ser feita com muita verdade e ninguém precisa utilizar da boa-fé dos outros, porque a fé é uma coisa sagrada”, declarou Lula.

“Tenho fé em Deus que a gente pode consertar esse país, podemos fazer a economia voltar a crescer, voltar a gerar emprego formal, cuidar do meio ambiente. Não podemos perder a fé do povo”, acrescentou.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2020 pelo Instituto DataFolha, os evangélicos representam cerca de 31% da população brasileira, o que significa algo em torno de 65 milhões de pessoas.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Segundo o ministro, 'as pessoas não querem esse grupo do PT de volta ao comando do país'.

Política

Jornalista criticou 'solidariedade' do petista ao ex-governador Márcio França, alvo da Polícia Civil.

Política

Recomendação tem sido levantada por ala do 'Centrão'.

Últimas

O presidente da República discursou para 8.000 pessoas.