Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Em encontro com Bolsonaro, Pacheco pede mudanças nas relações exteriores

Rodrigo Pacheco e Jair Bolsonaro

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), reafirmou nesta sexta-feira (26), o descontentamento com a permanência de Ernesto Araújo no cargo de ministro das Relações Exteriores.

A manifestação ocorreu no final da manhã, quando Bolsonaro esteve na residência oficial de Pacheco para uma visita de cortesia.

Leia também: A China quer o Ministério das Relações Exteriores do Brasil?

Parlamentares, governadores e prefeitos têm pressionado pela saída de Ernesto da pasta, conforme noticiado pelo Conexão Política.

“A permanência ou a saída do ministro, qualquer que seja ele, inclusive do ministro de Relações Exteriores é uma decisão que cabe ao presidente da República. O que nos cabe enquanto Senado Federal, Câmara dos Deputados, enquanto Parlamento, é cobrar ações, fiscalizar. Nós consideramos que a política externa do Brasil ainda está falha. Ela precisa ser corrigida, ela precisa melhorar a relação com os demais países, inclusive com a China, que é o maior parceiro comercial do Brasil”, disse Pacheco.

O senador defendeu que muito além de uma avaliação pessoal sobre o desempenho do ministro, é preciso falar de ideias, sobre propostas e comportamentos. “O presidente [Bolsonaro] apenas ouviu e veremos o que pode ser feito. Com ministro A ou B, o importante é que o ministério funcione”, afirmou.

A declaração foi feita após Pacheco ter se reunido virtualmente durante três horas com governadores de 23 estados e do Distrito Federal, no início da manhã desta sexta.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Ministro das Comunicações foi alvo de críticas do ex-chanceler ao citar negociações pelo 5G.

Congresso

Presidente do Senado vai submeter matéria ao colégio de líderes no início de fevereiro.

Últimas

Governo Federal também deve liberar crédito extra para duas pastas

Últimas

Bolsonaro respondeu carta divulgada por Antonio Barra Torres