Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

MP-RJ diz que matéria do ‘The Intercept’ sobre Flávio Bolsonaro ‘não retrata a verdade’

The Intercept apontou uma possível ligação do senador com a milícia do Rio.

Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) realiza reunião. Na pauta, leitura de relatórios das indicações para presidência e duas diretorias do Banco Central (BC) e diretoria da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em destaque, senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Foto: Pedro França/Agência Senado

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) divulgou nota, manifestando resposta sobre uma reportagem publicada pelo site The Intercept Brasil.

A matéria apontou uma possível ligação entre o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, e a milícia do Rio de Janeiro.

A nota, emitida pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção do MP-RJ, afirma que a reportagem “não retrata a verdade dos fatos”.

E diz que “em razão do sigilo decretado nas investigações, não é possível fornecer outras informações no momento”.

Leia nota do MP-RJ na íntegra:

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ), esclarece que, em relação à matéria publicada no site Intercept ‘Rachadinha de Flávio Bolsonaro financiou prédios ilegais da milícia no Rio’, veiculada neste sábado (25/04), a publicação não retrata a verdade dos fatos. E que, em razão do sigilo decretado nas investigações, não é possível fornecer outras informações no momento.”

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Judiciário

Segunda Turma negou recurso do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Judiciário

Na imagem, socialista acusava senador de lavagem de dinheiro, organização criminosa e corrupção.

Últimas

Veículo tinha a inscrição da Corregedoria-Geral de Polícia Civil.