Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Pacheco confirma pré-candidatura à Presidência para lutar contra ‘política do ódio’

Presidente do Senado fez alusão a JK e disse ser o ‘início de um caminho de reconstrução’ do país.

Pedro Gontijo | Agência Senado

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), confirmou nesta quarta-feira (24) seu desejo de disputar a Presidência da República em 2022.

O congressista participou, ao lado de Gilberto Kassab, de um evento nacional do Partido Social Democrático (PSD), em Brasília (DF).

Durante o ato, a sigla lançou uma carta de compromisso para o ano que vem, ressaltando a intenção de ter um nome próprio ao Palácio do Planalto.

“Convocado a esta missão de servir o PSD, eu o faço na condição de presidente do Senado e, em relação às eleições de 2022, eu repito, estarei de corpo, alma, mente e coração a serviço do partido e a serviço do Brasil”, afirmou Pacheco.

Com referências a Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves, o senador criticou a “política do radicalismo, do ódio e sem inteligência” que, segundo ele, tem “arruinado o Brasil”. Também disse ser urgente a discussão de problemas “evitáveis” que impedem o desenvolvimento do país.

“É muito difícil tratarmos problemas que batem à nossa porta, como a inflação, o desemprego, a alta da taxa de juros, a desvalorização da nossa moeda, as crises hídrica e energética, uma violência que nos assola. É muito difícil fazermos um caminho de solução sem um planejamento que seja sereno, equilibrado e que possa ouvir todas as vertentes”, acrescentou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Deputado quer se oferecer aos paulistas como alternativa à polarização entre bolsonaristas e petistas.

Política

Filiação do ex-chefe do MPF ao Podemos está prevista para fevereiro.

Política

Presidente aposta em dois nomes considerados de peso para o pleito de 2022.

Política

Ex-ministro da Saúde deve tentar uma vaga no Legislativo.