Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Prefeitura do Rio de Janeiro suspende plano de reabertura das atividades

Início da revogação das restrições ocorreriam em 2 de setembro.

Tomaz Silva | Agência Brasil

A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu suspender o plano de flexibilização das atividades, que começaria a vigorar em 2 de setembro.

Os motivos alegados são o avanço da pandemia na cidade, principalmente com a variante Delta, e atraso no fornecimento de vacinas por parte do Ministério da Saúde. O anúncio foi feito por meio de nota divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Desde o primeiro anúncio sobre o plano de reabertura da cidade, no início de agosto, foi frisado que essas medidas estavam condicionadas a um cenário epidemiológico favorável, com continuidade da regressão do mapa de risco da cidade para alertas moderado e baixo; e da regularidade de entrega de vacinas pelo Ministério da Saúde. Em não se confirmando essas condições, o planejamento poderia ser revisto”, diz o texto.

Com isso, o plano de flexibilização anunciado pelo prefeito Eduardo Paes (PSD), em julho, prevendo a reabertura quase total da cidade para eventos com público, ficará adiado.

Paes chegou a batizar o dia 2 de setembro como o Dia do Reencontro, quando as restrições cairiam para diversas atividades, o que acabou não ocorrendo.

“Diante do recente aumento do número de casos da doença devido à circulação da variante Delta, retorno de todo mapa de risco para alerta moderado e da recomendação do Comitê Especial de Enfrentamento da Covid-19 (CEEC), o plano de reabertura foi adiado”, frisou o comunicado.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Casa Legislativa afirma que houve erro e todos os servidores estão imunizados.

Judiciário

Será obrigatória a apresentação de comprovante de imunização.

Política

Portaria indica afastamento de 154 funcionários, incluindo vereadores.

Saúde

Houve reduções diárias no número de casos e de óbitos.