Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

11 iranianos são detidos na fronteira dos EUA por cruzarem ilegalmente do México para o Arizona

Um grupo de 11 iranianos foi detido por agentes da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos (CBP) na noite de segunda-feira (1), depois de cruzarem ilegalmente a fronteira do México para o Arizona, anunciou a maior agência federal de aplicação da lei do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, na quarta-feira (3).

De acordo com um comunicado de imprensa do CBP, os agentes encontraram 5 mulheres e 6 homens do Irã viajando em um grupo em uma ponte perto de San Luis, no Arizona, por volta das 18h00. Após determinar que o grupo havia cruzado a fronteira internacional ilegalmente, os agentes da patrulha de fronteira dos EUA os transportaram para a Estação Yuma para processamento.

O Irã é considerado um país de “interesse especial” devido à sua relação com o terrorismo, mas a CBP não sugeriu que alguém no grupo estivesse ligado a atividades terroristas.

“Os agentes do Setor Yuma encontram regularmente pessoas de todo o mundo, incluindo de países de “interesse especial”. Os agentes julgam cada prisão de acordo com a lei e a política, a fim de proteger as fronteiras de nosso país”, disse o comunicado.

Os agentes da Patrulha de Fronteira do Setor Yuma tiveram o maior número de prisões de cruzadores ilegais do Irã no país nos últimos dois anos fiscais, afirmou o comunicado. No ano fiscal de 2020, oito cidadãos iranianos foram presos por agentes da patrulha de fronteira do setor Yuma, com apenas 14 detidos em todos os outros setores da fronteira juntos.

No ano fiscal de 2021, agentes em Yuma prenderam 14 iranianos, até agora.

“A principal missão da Patrulha de Fronteira é impedir que pessoas e dispositivos nefastos entrem nos Estados Unidos. O Irã é designado um país de interesse especial e os agentes do Setor Yuma trabalham diligentemente para proteger nossas fronteiras para a segurança de nossa nação”, disse o comunicado. “A segurança nas fronteiras é a segurança nacional.”

No entanto, com a nova política imigratória do governo Biden, os EUA querem abrir as fronteiras para as caravanas de imigrantes ilegais da América Central e prometeu anistia a 11 milhões de imigrantes sem documentos. Destaca-se também a redução da segurança nas fronteiras com ênfase na interrupção da construção do muro na fronteira com o México.

No início deste ano, Joe Biden assinou uma Ordem Executiva que encerrou a declaração de emergência nacional do Governo Trump da fronteira sul dos Estados Unidos e cancelou o financiamento do muro de fronteira, chamando o projeto de “uma solução política não séria” e um “desperdício de dinheiro”.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Em vídeos publicados nas redes sociais, é possível ver faixas e adesivos com dizeres como “nossa bandeira jamais será vermelha”.

Mundo

Em solo norte-americano, nenhuma substância está liberada para menores de 12 anos.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Mundo

Últimos aviões decolam de Cabul, deixando o país nas mãos do Talibã novamente.