Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Alexandre Frota é denunciado por falsidade ideológica e MP aponta ‘forte suspeita’ de lavagem de dinheiro

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público de São Paulo, nesta quarta-feira (23), pelo suposto crime de falsidade ideológica.

O parlamentar é acusado pelo promotor Marcelo Mendroni de usar o ex-assessor Marcelo Ricardo Silva como ‘laranja’ em duas empresas que seriam ‘de fachada’.

O representante ministerial afirma que a DP Publicidade Propaganda e Eventos Ltda. e a F.R. Publicidade e Atividades Artísticas e de Espetáculos Ltda. “sempre funcionaram como empresas de fachada”, jamais operavam nos endereços em que estão cadastradas tampouco realizaram serviços.

A tática de utilizar o nome do ex-assessor, segundo o MP, era feita para receber transferências da conta dele de modo a ocultar os valores.

“Trata-se de estratagema para ocultar a origem dos valores, já que neste mesmo período Alexandre Frota Andrade possuía contas correntes bancárias e não queria receber os valores diretamente por elas”, diz Mendroni, na peça processual.

Junto à denúncia, o órgão anexa partes de um extrato da conta do ‘laranja’. Segundo as informações do documento, entre julho de 2017 e janeiro de 2018, ele recebeu 25 depósitos em dinheiro que somam R$ 126.110,00. Nos dias seguintes, valores fracionados eram sacados. As retiradas somam R$ 118.778,00.

Ainda de acordo com o promotor, existe “forte suspeita” de que Alexandre Frota também tenha cometido o crime de lavagem de dinheiro. Ele, no entanto, não acusa formalmente o parlamentar pela prática do delito, uma vez que não constata, “ao menos por ora”, identificação de origem ilícita das quantias em dinheiro.

OUTRO LADO

Até o fechamento desta matéria, o deputado Alexandre Frota ainda não havia se manifestado sobre a denúncia do Ministério Público à Justiça.

O espaço, contudo, segue aberto para eventual inserção do posicionamento oficial de defesa do parlamentar.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Entendimento foi seguido por unanimidade pela 3ª Câmara de Direito Privado do TJSP.

Judiciário

Decisão prevê que gestão de pessoas será feita pelo presidente Jair Bolsonaro ou por pessoa indicada.

Judiciário

Órgão diz que aquisição de respiradores foi considerada irregular e com sobrepreço.

Judiciário

Novas diretrizes para realização das provas foram divulgadas em ato normativo do CNJ.