Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Coronavírus: Primeiro caso na África; primeira morte na Europa; mais de 1.700 trabalhadores da área médica infectados; e navio de cruzeiro com 454 infectados

O vírus corona já infectou mais de 71.895 pessoas e matou 1.775, segundo a Comissão Nacional de Saúde da China.

O Primeiro caso de Covid-19 na África foi registrado no Egito na sexta-feira (14). O paciente infectado no continente foi posto em quarentena por 14 dias.

No sábado (15), a França anunciou a primeira morte por coronavírus na Europa.

“Fui informada ontem à noite de uma paciente de 80 anos de idade hospitalizada desde 25 de janeiro”, disse a ministra da Saúde da França, Agnes Buzyn.

Mais de 1.700 trabalhadores da área médica na China foram infectados pelo vírus corona, e alguns dizem que é “um preço muito alto” para pagar.

Diamond Princess

No domingo (16), aviões que transportam passageiros americanos do navio de cruzeiro The Diamond Princess deixaram o Japão. Os EUA retiraram mais de 300 cidadãos do navio ontem. Seriam apenas passageiros saudáveis. No entanto, a notícia de que 14 passageiros evacuados deram positivos para o vírus Covid-19 chegou quando todos os evacuados já estavam no avião.

Eles não apresentam sintomas, relataram os Ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Saúde dos EUA em uma declaração conjunta.

“Após consulta com especialistas em saúde, foi decidido isolar as 14 pessoas em uma sala especialmente equipada na aeronave. Eles permanecem isolados durante e após o voo”, afirmou o comunicado.

Outros 40 americanos que foram infectados com o vírus corona não tiveram permissão para deixar o navio de cruzeiro ontem porque haviam sido testados positivamente. Eles devem ser transferidos para hospitais no Japão.

A primeira aeronave com evacuados americanos aterrissou hoje (17), nas bases da força aérea Travis Air Force Base, a cerca de 10 quilômetros de San Francisco. Todos os viajantes não infectados ficarão em quarentena por duas semanas. As 14 pessoas infectadas ficarão isoladas.

Uma segunda aeronave com passageiros de cruzeiro é esperada ainda hoje na Base Aérea da Base Conjunta de San Antonio.

O navio de cruzeiro Diamond Princess está em quarentena desde 3 de fevereiro no porto de Yokohama, no Japão, depois que um homem que havia desembarcado em Hong Kong havia contraído o vírus. Já foram relatadas 454 infecções por coronavírus no navio, representando mais de 10% das 3.711 pessoas a bordo. Essa é a maior taxa de infecção do mundo.

Maratona de Tóquio

No Japão, somente os participantes da competição poderão participar da Maratona de Tóquio este ano, em 1º de março. A organização decidiu hoje excluir turistas devido ao surto do vírus corona. Na semana passada, todos os corredores localizados na China já haviam sido excluídos da participação deste ano.

“Nós já tínhamos tomado as medidas de segurança necessárias, mas agora foi confirmado que as pessoas estão infectadas com o Covid-19 em Tóquio, não podemos deixar o evento continuar em seu design original”, disseram os organizadores do evento.

Cerca de 38.000 corredores participariam da maratona. É o maior evento de corrida do Japão.

Companhias aéreas chinesas

As três principais companhias aéreas chinesas, Air China, China Southern Airlines e China Eastern Airlines, transportaram 5,4% menos passageiros em janeiro. Isto é devido ao medo do novo coronavírus. A companhia aérea de Hong Kong, Cathay Pacific viu o número de passageiros cair 3,8%. A companhia aérea de Hong Kong espera uma “queda significativa” nos resultados financeiros no primeiro semestre de 2020.

A China Meridional e a China Oriental tiveram 4,6% e 5,4% menos passageiros, respectivamente. Na Air China, o declínio foi de 2,9%. A última companhia aérea não menciona o vírus como a causa.

O anúncio do surto de vírus em janeiro e as medidas subsequentes do governo chinês coincidiram com o Ano Novo Chinês, normalmente a alta temporada das empresas.

Escassez de papel higiênico

A escassez de papel higiênico levou a um assalto peculiar em Hong Kong. Três homens armados com facas roubaram um motorista de caminhão na manhã de segunda-feira (17), levando nada menos que 600 pacotes de papel higiênico. Isso aconteceu durante o descarregamento da carga na porta de um supermercado em Mong Kok, um dos bairros históricos das tríades chinesas (máfia local).

O saque representa um valor de cerca de 1.000 dólares de Hong Kong (129 dólares americanos), disse um porta-voz da polícia à agência de notícias AFP.

Canal de televisão Now TV mais tarde informou que a polícia prendeu dois suspeitos em um quarto de hotel perto da cena do crime. Os rolos de papel higiênico também foram encontrados no local.

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Política

Menos de dois meses após flexibilização, uso do item em locais fechados volta a ser exigido.

Mundo

Um ano atrás, a entidade considerou a hipótese como "extremamente improvável".

Mundo

Regime comunista ordenou isolamento a mais de 187 mil pessoas no país.

Últimas

Presidenciável do PDT entrou em isolamento e suspendeu viagens por uma semana.