Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Educação no Brasil: o grande culpado do atraso educacional

Educação no Brasil.


O Brasil vive sua pior época quando o assunto é Educação. Faz aproximadamente 6 anos que o índice de uma prova realizada no ensino médio, de 2 em 2 anos, não sai de 3.7, lembrando que a média de uma escola pública no Brasil varia de 5 até 7.

Ou seja, o Brasil reprova na própria prova.

No ano de 2017, houve uma intensa discussão sobre aquilo que deve ser ensinado na escola; o congresso aprovou a reforma do ensino médio e câmaras municipais aprovaram o Escola sem Partido.

A doutrinação nas escolas voltou a ser um tema comum, a ideologia de gênero ganhou holofotes e a redação nota zero virou capa dos jornais.

Pronto, foi resumido o ano de 2017 na área da educação.


O Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) é uma rede mundial de avaliação de desempenho escolar. É coordenado pela OCDE, com vista a melhorar as políticas e resultados educacionais.

Pisa, colocação do Brasil

Vergonha! O Brasil é um país enorme e não consegue transpassar isso para a educação, quase 3 décadas de democracia e nada mudou. De 4 em 4 anos o discurso é o mesmo, o foco é o mesmo, o debate é o mesmo, porém nada muda.

De quem é a culpa? Um ensino fraco, com professores fracos e alunos piores.

PAULO FREIRE.

Não há originalidade no que ele diz, é a mesma conversa de sempre. Sua alternativa à perspectiva global é retórica bolorenta. Ele é um teórico político e ideológico, não um educador. – John Egerton

Ninguém melhor que Paulo Freire pode representar o espírito da educação petista, que deu aos nossos estudantes os últimos lugares nos testes internacionais, tirou nossas universidades da lista das melhores do mundo e reduziu para um tiquinho de nada o número de citações de trabalhos acadêmicos brasileiros em revistas científicas internacionais. – Olavo de Carvalho

Viva Paulo Freire! O assassino da educação brasileira! Se tiver um culpado, o culpado é ele.

Paulo Freire e seus exemplos

Paulo Freire era Marxista e passou para a educação brasileira tudo que podia – de ruim é claro. Graças a Paulo Freire foi instalado nas escolas brasileiras a cultura da aprovação. O individuo é aprovado para que a escola não seja vista com maus olhos pelo governo.

Paulo Freire era simpatizante de Marighella, autor do livro “o manual para o guerrilheiro urbano”, o interessante desse livro é essa parte:

A greve é o modelo de ação empregado pelo guerrilheiro urbano em centros de trabalho e escolas para prejudicar o inimigo por meio da detenção do trabalho e das atividades de estudo. Já que é uma das armas mas temidas pelos exploradores e opressores, o inimigo utiliza um tremendo poder ofensivo e incrível violência contra. Os grevistas são levados à prisão, sofrem golpes, e muitos terminam assassinados.

Esse é o patrono da educação brasileira, um homem que era simpatizante de outro que apoiava a ocupação de escolas para greve, e esse é claramente um dos motivos da educação no Brasil ser tão atrasada.

Alguns professores afirmam que a matéria de física está atrasada 12 anos da atualidade.

Uma reforma precisa ser feita urgentemente, e não apenas no papel, mas sim na prática.

 

Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Política

Polícia Federal diz que 90 são menores de idade

Governo

Bloco tem 38 países membros e governo brasileiro articula entrada na organização.

Mundo

Decisão foi tomada durante reunião do conselho de ministros.

Últimas

Em escala de 0 a 100, país manteve os 38 pontos, mas caiu duas posições.