Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Luciana Gimenez defende Bolsonaro: “Na minha frente, nunca o vi desrespeitar homossexuais”

(Brasília - DF, 06/05/2019) Entrevista a Luciana Gimenez, programa Luciana By Night. Foto: Isac Nóbrega/PR

A apresentadora Luciana Gimenez defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre acusações dele ser o grande inimigo da classe LGBTQ+, movimento defendido abertamente pela apresentadora da RedeTV!.

Em entrevista à revista Veja, Luciana disse que enxergou uma necessidade de veicular dados de suicídio entre jovens gays, lésbicas, bissexuais e transexuais na televisão. Ela afirmou ter ficado ‘chocada’ com o número tão alto.

Os números foram revelados por um estudo.

“Sempre protegi esse público. A maioria das pessoas que trabalha comigo é gay”, argumentou.

O tema será debatido em dezembro, no SuperPop.

Luciana foi questionada sobre querer se envolver na causa LGBTQ+ ao mesmo tempo que é uma admiradora de Bolsonaro.

Ao responder, disse que não existe contraditório.

“Não tenho conhecimento suficiente para falar de política, mas, na minha frente, nunca o vi desrespeitar homossexuais”, completou.

Honrada

No ano passado, poucos meses após Jair Bolsonaro ser eleito presidente da República, Luciana Gimenez foi convidada para uma reunião no Palácio do Planalto.

Nas redes sociais, ela classificou o encontro como ‘honra’.

Segundo ela, o Brasil deveria se unir em prol de uma país melhor.

“Uma honra participar hoje do café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro e jornalistas. Não temos tempo para ‘mimimi’, vamos nos unir por um Brasil melhor”, escreveu a apresentadora.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Governo

Presidente afirma que atos farão parte de "um momento ímpar para o futuro" do país.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Governo

Segundo o governo, trata-se de um ataque ransomware, em que os invasores geralmente pedem dinheiro em troca de dados sequestrados.

Judiciário

Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido.