Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Checamos! Para criticar suposto descaso com a Amazônia, celebridades e líderes políticos publicam imagens antigas

Nos últimos dias, as imagens abaixo viralizaram nas redes sociais.

Estão circulando pelas redes sociais dezenas de imagens com a tag #PrayForAmazonia, como se fossem os registros dos focos das queimadas que estão ocorrendo na Amazônia neste momento.

Apuramos os fatos e identificamos que grande parte das imagens são de anos atrás.

Além disso, diversas imagens sequer pertencem à Amazônia. mas sim a diferentes países ou outros estados do Brasil.

Vamos dar uma olhada:

Emannuel Macron, o atual presidente da França publicou em seu Twitter uma das imagens e convocou os membros do G7 para um encontro:

  • 2003: Foto (Loren McIntyre) o autor faleceu em 2003, esta foto tem no mínimo 16 anos, ela foi vista nas 2 publicações abaixo:
  • 14/09/2018: A imagem teve o upload feito no Flickr.
  • 16/09/2018: Foi utilizada em um site russo em um artigo sobre a poluição do ar.

O craque Cristiano Ronaldo também postou uma das imagens. Até o momento a foto já havia sido compartilhada e comentada mais de 57 mil vezes.

28/03/2013: Foto (Lauro Alves) foi publicada em uma matéria do Diário de Santa Maria, sobre um incêndio que atingiu a Estação Ecológica do Taim, no sul do Rio Grande do Sul.

O site UOL Noticias publicou um artigo sobre especialistas explicando o que está ocorrendo na Amazônia.

Na imagem utilizada foi informado o autor, porém não foi informado a data em que a foto foi capturada.

31/07/2015: Foto (Daniel Beltrá) foi publicada em um artigo sobre as queimadas do site Amazônia.

O senador Humberto Costa, Líder do Partido dos Trabalhadores também publicou em seu Twitter.

Fomos conferir a origem das imagens:

30/09/2011: Foto (Araquém Alcântara) foi publicada em um artigo no site Zoo Animals.

13/11/2018: Foto (Chris Rusanowsky) foi postada em um artigo nos Estados Unidos, após as queimadas que ocorreram no estado da Califórnia.

22/11/2002: Foto (autor desconhecido) publicada em um artigo sobre combustíveis ecologicamente corretos.

10/05/2017: Foto (Avinash Lodh) na Índia. A foto que comoveu a internet foi publicada em uma matéria no Extra na época.

E agora temos uma sequência de outras fotos que você deve ter visto pelas redes sociais:

04/08/2017: Foto (Bruno Kelly) publicada em um artigo em O Globo.

20/05/2011: Foto (autor desconhecido) publicada em um blog da Policia Ambiental e em um artigo sobre combustíveis ecologicamente corretos.

06/10/2016: Foto (autor desconhecido) publicada em uma matéria sobre queimadas, no jornal Terceira Opção.

25/08/2006: Foto (autor desconhecido) de uma manada de cavalos carbonizados, publicada em uma matéria na Espanha pelo jornal EL PAÍS

05/08/2016: Foto (autor desconhecido) publicada em uma matéria sobre como as queimadas impactam fazendo com que animais fujam e atravessem rodovias. A foto também foi publicada em uma outra matéria no site Olhar Animal.

20/12/2014: Foto (Ronald Cedeño) no Equador. A foto foi tirada após incêndio no Cerro Colorado, a matéria foi publicada pelo jornal El universo.

19/07/2019: Foto (autor desconhecido) foi tirada no México e publicada em uma matéria no site Macro Polisqr.

10/01/2018: Foto (autor desconhecido) tirada na Argentina publicada em uma matéria no site Via Mendoza.

Ficamos por aqui com essa sequência de imagens que estão circulando o mundo afora.

Lembre-se: é sempre bom checar as fontes antes de compartilhar informações nas redes sociais.

Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Mundo

Para o líder francês, produtores de petróleo têm imensa responsabilidade nos preços da commodity.

Judiciário

PGR foi a Tabatinga, onde participou de reuniões sobre o caso Bruno Pereira e Dom Phillips.

Mundo

Fala do democrata gerou comemoração no Palácio do Planalto.

Governo

Vice-presidente falou sobre os 1.012,5 km² destruídos em abril, segundo o INPE.