Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Senado rejeita proposta popular e mantém Paulo Freire como Patrono da Educação Brasileira

Imagem: Reprodução
 O Senado Federal rejeitou nesta quinta-feira (14) uma sugestão legislativa que tinha como objetivo revogar o título de Patrono da Educação Brasileira dado ao educador Paulo Freire

Senadora Fátima Bezerra (PT-RN)
FOTO: Geraldo Magela/Agência Senado

O relatório da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), contrário à revogação do título, foi aprovado sem contestação pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, que é encarregada de analisar propostas de iniciativa popular. Com isso, a proposição fica arquivada.

Em seu relatório, a senadora petista classificou  a proposta como “censura ideológica”.

“Seria um crime de lesa-pátria revogar a lei que conferiu a Paulo Freire o título de Patrono da Educação Brasileira. No momento de crise e desesperança que o Brasil atravessa, deveríamos na verdade resgatar o legado freireano”.

Há duas semanas, a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) disse que a proposta causa “constrangimento” ao senadores.

“Nós estamos tentando mexer em pessoas que são ‘imexíveis’. E Paulo Freire é uma delas”, disse ela.

Relembre

Em 2005, a deputada Federal Luiza Erundina (PSB-SP) apresentou na Câmara Federal o projeto de lei que transformou Paulo Freire em Patrono da Educação Brasileira.

Em 2012, o título foi sancionado pela ex-presidente Dilma Rousseff, após ser aprovado nas Comissões de Educação do Congresso. Propostas como esta não precisam passar pelos plenários, a não ser que sejam contestadas – o que não foi o caso.

A proposta para revogar a lei 12.612, de 2012, aprovada pelo Congresso e sancionada por Dilma Rousseff, surgiu em setembro.

Em setembro de 2017, foi criada, no portal “e-Cidadania”, a proposta popular para revogar a lei 12.612, de 2012, que recebeu 23,3 mil apoiadores.

Em 11 de outubro de 2017, a proposta que pedia a retirada do título do filósofo esquerdista foi apresentada ao Senado.

Com a rejeição da CDH, a sugestão foi arquivada nesta quinta-feira (14).

Comentários

FALE COMIGO: davy@conexaopolitica.com.br — chefe de redação do Conexão Política e natural do Rio de Janeiro (RJ).

Congresso

Pré-candidato ao Planalto disse estar pronto para ser 'protagonista de um projeto' em 2022.

Judiciário

Decisão liminar foi proferida no âmbito de ação ajuizada pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos.

Congresso

Recursos deverão ser aplicados em programa do governo amazonense sobre "ações de recuperação fiscal e investimentos sociais".