Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Carlos Wizard não comparece, e CPI pede apreensão de passaporte

Empresário informou à comissão que está nos EUA.

O empresário Carlos Wizard não compareceu à reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia para depoimento nesta quinta-feira (17).

Conforme registrou o Conexão Política, Wizard alegou aos senadores que está fora do país e não pode comparecer à sessão. Ele está no Estados Unidos e chegou a pedir à comissão que prestasse depoimento virtualmente, o que lhe foi negado.

O presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o empresário “foi intimado por diversos meios para depor”.

O congressista classificou como ‘inaceitável’ o fato de o executivo ter recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas ter decidido não comparecer à CPI.

“Me espanta um cidadão procurar o STF para ficar em silêncio nas perguntas feitas a ele. E ele não aparece. Por que foi ao Supremo se não vinha? Respeitamos as medidas adotadas pelo Supremo. Mas Wizard tem que entender que a Justiça brasileira tem outras coisas para fazer”, disse.

“Tá achando que é que nem ir à quitanda comprar bombom”, acrescentou.

Na sequência, Aziz pediu que Wizard “seja imediatamente detido caso ingresse em território nacional”.

O depoimento de Alexandre Marques, auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), será remarcado devido à votação de uma Medida Provisória (MP) que começa em instantes no Senado.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Congresso

Requerimento foi apresentado. São necessárias 27 assinaturas.

Últimas

Desconto maior de 92% da dívida valerá para 548 mil contratos

Congresso

Parlamentares não irão à Holanda, mas poderão entregar relatório final pela internet.

Economia

Mercado financeiro espera por nova alta da Selic para 9,25% ao ano.