Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Randolfe reúne assinaturas para CPI do MEC, mas Pacheco indica ser contra

Líder da oposição obteve 28 assinaturas para investigar o Ministério da Educação.

Pedro França | Agência Senado

Após a polêmica envolvendo a prisão do ex-ministro Milton Ribeiro, o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), anunciou ter reunido assinaturas necessárias para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o Ministério da Educação (MEC).

De acordo com o parlamentar, o documento já conta com 28 apoios, um a mais que o mínimo necessário. Os dois últimos que assinaram foram os senadores Giordano (MDB-SP) e Izalci Lucas (PSDB-DF).

O ofício ainda precisa ser protocolado na Mesa Diretora da Casa. Apesar disso, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), avalia que a proximidade do período eleitoral “prejudica o escopo de uma CPI”.

“Evidentemente, sob o aspecto de conveniência e de oportunidade, sem desconhecer a importância do instituto da CPI, em um momento pré-eleitoral e muito próximo das eleições, isso de fato é algo que prejudica o escopo de uma CPI”, disse o congressista.

No ano passado, Pacheco segurou por mais de dois meses a instalação da CPI da Pandemia, que só teve início após uma ordem do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao comentar sobre a posição do presidente do Senado, Randolfe revelou que não pretende ingressar com ação no STF neste momento, porque acredita que Rodrigo Pacheco deve ceder à pressão.

“Eu não cogito ainda ida ao Supremo Tribunal Federal, porque eu tenho certeza [que Pacheco vai instalar a comissão] e eu reitero que o presidente Pacheco, constitucionalista que é, formação jurídica que tem e um dos presidentes que mais tem cumprido a Constituição na história do Senado Federal, dará cabo, no tempo certo, à leitura do requerimento da CPI”, comentou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Texto, que segue para promulgação, não é impositivo, mas serve como sinalização para estados e DF.

Congresso

Ideia é mirar no Planalto ao convocar ministros e aliados de Ciro e Valdemar no FNDE.

Governo

Senadores da base aliada querem que a fila para abertura de CPIs seja respeitada.

Congresso

Instalação do colegiado ainda depende de Pacheco, que precisa ler o documento em plenário.

----- CLEVER ADS -----