Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Economia

40% das estatais de saneamento têm contas ruins e devem ser privatizadas

Com novo marco legal, companhias precisam provar saúde financeira para continuar em atividade.

BIE - Banco de Imagens Externas da Agência Senado. Com risco de escassez de água, parlamentares propõem combate ao desperdício através do Projeto de Lei do Senado (PLS) 112/2013.Tramitam em conjunto os Projetos de Lei do Senado nºs: 112 de 2013; 13, 24, 108, 324 e 753, todos de 2015; e 58 de 2016. Foto: Pedro França/Agência Senado

Pelo menos 10 das 26 companhias públicas estaduais de saneamento do país não cumprem os requisitos mínimos de saúde financeira, aponta uma reportagem divulgada pela CNN Brasil.

Em vigor desde julho do ano passado, o Novo Marco Legal do Saneamento deve impor uma série de privatizações caso não exista um cumprimento de requisitos e não comprovem que têm capacidade de fazer os investimentos necessários para universalizar serviços de água e esgoto nos próximos anos.

Segundo um levantamento da consultoria GO Associados, os recortes analisaram o nível de lucratividade, endividamento e geração de caixa da empresa. O estudo preliminar analisou a situação econômica de 20 companhias estaduais.

Destas, dez, ou 39% do total, seriam reprovadas em pelo menos um dos quatro critérios de sustentabilidade financeira que foram definidos, manifestando altos traços de endividamento.

Nove delas estão em estados do Norte e do Nordeste, como Maranhão (Caema), Rio Grande do Norte (Caern), Pará (Cosanpa) e Amazonas (Cosama), além da Casan, a companhia de águas de Santa Catarina.

O material completo você confere aqui.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Economia

Mercado financeiro espera por nova alta da Selic para 9,25% ao ano.

Judiciário

PDT, PCB e PSOL foram derrotados em processos que questionavam a validade da lei.

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Economia

Resultado foi comemorado pelo setor de Infraestrutura do governo federal.