Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Potências europeias “profundamente preocupadas” com os planos de enriquecimento de urânio do Irã

Grã-Bretanha, França e Alemanha dizem que o aparente plano do Irã de instalar centrífugas avançadas adicionais em sua principal instalação de enriquecimento nuclear é “profundamente preocupante” e contrário ao acordo nuclear de 2015 com potências mundiais.

“Se o Irã leva a sério a preservação de um espaço para a diplomacia, ele não deve implementar essas medidas”, disseram as três potências, chamadas de E3, em um comunicado conjunto, em 7 de dezembro.

Um relatório confidencial do órgão de vigilância atômica da ONU, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), disse que o Irã planeja instalar mais três cascatas de centrífugas IR-2m avançadas em sua planta subterrânea em Natanz.

Sob o acordo nuclear de 2015, Teerã só pode usar centrífugas IR-1 de primeira geração, que refinam urânio muito mais lentamente, em Natanz.

A violação é a mais recente de uma série de violações pelo Irã do acordo nuclear.

Em sua declaração, as três potências europeias também censuraram o Irã por uma lei iraniana que exige que o governo interrompa as inspeções da ONU em suas instalações nucleares e aumente o enriquecimento além dos limites do acordo nuclear, caso os demais signatários do acordo de 2015 – Grã-Bretanha, França, Alemanha China e Rússia – não fornecem isenção de sanções impostas ao país.

O trio disse que a legislação é incompatível com os compromissos de Teerã com o acordo nuclear, conhecido oficialmente como Plano de Ação Global Conjunto (JCPOA), que revogou as sanções contra o Irã em troca de restrições ao programa nuclear do país.

 

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Economia

Mercado financeiro espera por nova alta da Selic para 9,25% ao ano.

Mundo

Líder máximo da Igreja Católica discursou perante autoridades da Grécia.

Mundo

Milhares de pessoas foram às ruas em diversas regiões da Europa.

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...