Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Em lágrimas, Rodrigo Maia se despede da presidência da Câmara

Rodrigo Maia: o falso democrata

A Câmara dos Deputados terá um novo presidente pelos próximos dois anos: Arthur Lira (PP-AL).

Ao entregar o posto, em seu último discurso, Rodrigo Maia (DEM-RJ) fez um balanço sobre os quatro anos e sete meses em que esteve como comandante da Casa.

“Eu me preparei para não chorar. Honra que tive pelos últimos 4 anos e 7 meses. Onde eu tive a oportunidade de conhecer o meu país, através de cada um de vocês. Através de diálogos, visitas, conversas na Câmara. Através dos deputados, conheci melhor a nossa realidade e os nossos desafios”, declarou.

Para ele, 2020 foi o ano mais difícil de sua gestão em virtude da pandemia de covid-19. Desde março do ano passado, as atividades legislativas têm sido realizadas de forma virtual. Nas votações, apenas líderes partidários são autorizados a permanecer no plenário.

“De todos os anos, o que foi mais desafiador para todos nós foi o ano passado, o ano da pandemia. Onde em uma semana se construiu um sistema de votação remota para que a Câmara dos Deputados tivesse a condição de liderar e construir em conjunto os projetos que garantiram as condições para o enfrentamento da pandemia”, disse.

Maia ressaltou ainda o desentendimento com o novo presidente, durante reunião de líderes nesta segunda-feira (1º).

“As brigas passaram, vamos eleger o novo presidente. Tivemos um momento de mais atrito, no meu caso com a candidatura do Arthur Lira. A ele e aos que se sentiram ofendidos com algo que falei, não foi minha intenção”, declarou.

As informações são da Agência Brasil.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Eleições deste domingo (14) representam 'alterações' políticas de larga escala.

Mundo

Votação neste domingo é para renovar parte das cadeiras do Legislativo.

Congresso

Presidentes afirmam que o caso das emendas do relator é assunto interno do Legislativo.

Congresso

Pauta segue repercutindo em Brasília.