Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

“Para mim, estatal boa é a que foi privatizada”, diz Paulo Guedes

Entrevista coletiva do ministro da economia, Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (2) que ”estatal boa é a que foi privatizada”.

Segundo Guedes, existem algumas divergências entre ele e o presidente da República, mas que compreende a visão política de Bolsonaro porque “o fenômeno eleitoral é ele”.

“Para mim, estatal boa é a que foi privatizada”, declarou, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan.

“Essas três [Banco do Brasil, Caixa e Petrobras] o presidente tem dito que não quer privatizar”, explicou.

Guedes, inclusive, citou a Vale do Rio Doce como exemplo de êxito na privatização.

“Eu quero privatizar a Eletrobras, eu quero privatizar Correios, eu quero privatizar todas as outras que sejam possíveis”, pontuou.

Nos últimos meses, o economista tem sido frequentemente questionado sobre o alinhamento dele com Bolsonaro. Em resposta, tem dito que ambos são muito mais alinhados do que muitos imaginam.

Ainda segundo Guedes, existem espaços que Bolsonaro pode transitar tranquilamente, e que há bastante diálogos quando surgem divergências. Eles dois, de acordo com o ministro, sempre chegam em um consenso preciso e respeitoso.

Na entrevista de ontem, frisou que quando entrou no governo “brigava toda hora”, mas que a “responsabilidade enorme” do seu cargo o tornou mais “humilde, simples e cooperativo”.

“Entrei querendo controlar gastos e gastei muito mais do que jamais imaginei [por conta da pandemia]. Você tem que mudar de rota e, assim que possível, volta pra responsabilidade fiscal”, completou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Congresso

Ministro da Economia participou de audiência pública no Congresso Nacional.

Economia

Resultado foi comemorado pelo setor de Infraestrutura do governo federal.

Governo

Ministro da Economia atribuiu ao clima político e a ruídos externos a elevação do câmbio.

Economia

Segundo a estatal, essa distribuição se soma aos R$ 31,6 bilhões anunciados em agosto deste ano.