Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Ciclo de 2018, que elegeu Bolsonaro, só deve se repetir em 30 ou 40 anos, afirma Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta última terça-feira (17) que o processo eleitoral de 2020 recoloca a política em um ‘ambiente de diálogo’.

A declaração ocorreu durante transmissão ao vivo realizado pelo Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Para Maia, o pleito municipal trouxe um cenário bastante diferente de tudo o que tivemos em 2018, ano que Jair Bolsonaro e onda conservadora invadiram as urnas.

“O resultado da eleição recoloca a política no ambiente do diálogo. Aqueles que dialogaram e conversaram com a sociedade tiveram um resultado positivo na eleição. É claro que a eleição municipal não tem essa influência toda na eleição nacional, mas você poderia ter tido o ambiente de uma continuação de uma certa onda, que pelo menos para essa eleição não foi mantida. Foi quebrada, e acho que será outra eleição em 2022. Acho que o ciclo de 2018 só vamos ter daqui a 30 ou 40 anos de novo, em um outro ciclo político”, afirmou.

Ainda segundo ele, as plataformas digitais foram usadas com mais cautela após ‘redução da força’ ou pelo menos ‘um limite à força’ das redes sociais.

“Tivemos também o impacto da redução da força ou pelo menos um limite à força das redes sociais. Em 2018, (as redes) foram usadas de forma muito heterodoxa, com muitas agressões e fake news, que continuaram no ano passado. Mas acho que a própria ação do Supremo Tribunal Federal, naquele inquérito gerado pelo Toffolli e relatado pelo ministro Alexandre (de Moraes), gerou limites. A própria discussão da legislação, aprovada pelo Senado e que a Câmara discute e deve aprovar até o final do ano, isso certamente gerou, claro, uma utilização (responsável) cada vez maior das redes sociais”, acrescentou o presidente da Câmara.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

A partir de 31 de outubro, ex-juiz pode romper vínculo com consultoria estrangeira.

Política

Levantamento coloca deputado do PSB com 25% e atual governador com 18%.

Política

Objetivo é formar 'grande bloco' de esquerda.

Política

De volta ao Brasil, ex-juiz segue em agenda para analisar eventual disputa em 2022.