Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Governo de Cuba assina acordo com Pequim para promover o ensino do chinês como ‘segunda língua oficial’ na ilha, diz site cubano

O Ministério da Educação do governo comunista de Cuba assinou um acordo com a China para promover o ensino de sua língua no país, com o intuito de torná-la a “segunda língua oficial”, informou o site cubano Cuba Cute.

O projeto terá início experimentalmente nas escolas de Ensino Médio de Havana, a partir do próximo ano letivo.

No dia 2 de janeiro, as primeiras aulas de chinês começarão a ser ministradas na Escola Primária Fructuoso Rodríguez, em Havana, segundo o portal Cuba Cute que diz que 100 alunos, divididos em quatro turmas, receberão os ensinamentos de professores da China.

Mesmo que o sistema educacional cubano estabeleça o estudo da língua inglesa como obrigatório, as aulas de chinês seriam opcionais na primeira fase, mas a intenção do projeto é que seja estendido a outras escolas do resto da Ilha.

O programa tem duração prevista de 4 anos. Havana e Pequim assinaram um convênio educacional que inclui aulas de Chinês, bolsas de estudo e intercâmbio de informações sobre esses temas.

 

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Mundo

Nova resolução do regime comunista visa inibir publicações que atinjam dirigentes do governo cubano.

Governo

Segundo o governo, trata-se de um ataque ransomware, em que os invasores geralmente pedem dinheiro em troca de dados sequestrados.

Judiciário

Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido.