Conecte-se conosco

Coluna

Hipocrisia e vírus político: baixa adesão em atos da esquerda evidenciam reais problemas do país

Conteúdo de opinião.

Publicado

em

Marcos Oliveira | Agência Senado

As manifestações da esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro fracassaram de ponta-a-ponta do país. O ato evidenciou a incoerência da oposição, que critica aglomerações a favor do governo, mas decide fazer o mesmo contra ele.

A esquerda, de modo explícito e escancarado, sempre temeu a possibilidade de a direita ressurgir nas ruas. Nos últimos meses, conforme vem registrando o Conexão Política, apoiadores do chefe do Executivo encheram as ruas em defesa das liberdades individuais e da agenda que o elegeu em 2018.

Em plena pandemia, o ‘fenômeno Bolsonaro’ manteve a chama acesa e reuniu milhões de pessoas em várias cidades do Brasil.

Avenida Paulista (SP), Copacabana (RJ), Esplanada dos Ministérios (DF) e Farol da Barra (BA) ganharam destaque por atestar a constância do eleitorado. Em outras cidades, o efeito foi o mesmo.

Cientes do prejuízo político e das narrativas que não mais emplacam fora da bolha, a esquerda tenta inflar seus números nas redes sociais e fora do campo digital.

Assim como já era previsto, as manifestações contra o governo Bolsonaro ficaram aquém das promessas. Apesar do imenso barulho, poucos realmente foram às ruas defender suas bandeiras. A baixa adesão, inclusive, não impediu que os protestos terminassem em confronto, resultando em algumas pessoas detidas pela Polícia Militar.

A velha esquerda, a nova esquerda e o centrão ainda não entenderam que não há mais espaço para eles no Brasil. A população está farta das engrenagens que atrasaram o país — conduzindo a nação para o abismo.

Não adianta a imprensa brasileira querer derrubar um presidente sem crimes e democraticamente eleito. Falsas narrativas não iludem quem herdou o caos político/social deixado por aqueles que saquearam o país e provocaram o maior escândalo de corrupção da história mundial.

O povo quer mudança!

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.