Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Câmara do DF aprova redução do ICMS para combustíveis

Medida passa a valer a partir de 2022.

Sippakorn yamkasikorn | Unsplash

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou a redução de 3% na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para combustíveis.

A estimativa é que o preço final da gasolina e do álcool caia 7%, e o do diesel, 11%.

Mas como a redução impacta diretamente o orçamento, ela não pode ser adotada imediatamente. Passará a valer só em 2022, e de forma gradual, ou seja, a queda será de 1% por ano até 2024. Na prática, isso significa que em 2024 o imposto terá o mesmo patamar que tinha no ano de 2015.

A Secretaria de Economia do Distrito Federal estima que o governo deixará de arrecadar R$ 345,4 milhões, mas prevê que possa ser compensado com o reaquecimento da economia, que aumentaria a arrecadação tributária.

Uma emenda de autoria do deputado distrital Chico Vigilante (PT), e aprovada pelos demais colegas, prevê sanções entre advertência e cassação de alvarás de estabelecimentos que não repassarem a redução para os consumidores.

Para se tornar lei, o texto precisa ser sancionado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB).

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Mandatários estaduais estudam ingressar com ação no Supremo Tribunal Federal.

Congresso

Congressista voltou a pedir sensibilidade em relação ao preço dos combustíveis.

Congresso

Alíquotas definidas pelos estados deverão considerar preço médio nos dois anos anteriores.

Congresso

Segundo Arthur Lira, texto entrará na pauta da Casa na semana que vem.