Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Hang rebate Aziz: ‘Mandei 200 cilindros de oxigênio para sua cidade’

Empresário foi acusado de contribuir para a morte de pessoas.

Leopoldo Silva | Agência Senado

Em uma sessão tumultuada e marcada por muito bate-boca, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ouve nesta quarta-feira (29) o empresário Luciano Hang. Em sua fala inicial, ele rechaçou o rótulo de negacionista.

“Não sou negacionista. Nunca neguei ou duvidei da doença [covid-19]. Tanto que minhas ações não ficaram só no discurso. Mandei 200 cilindros de oxigênio para Manaus, no valor de R$ 1 milhão. Respiradores, máscaras, camas, utensílios. Não sou nem nunca fui contra vacina. Tanto que disponibilizei todos os nossos estacionamentos como pontos de vacinação. Além disso, juntamente com outros empresários, fizemos campanha para que a iniciativa privada pudesse comprar [vacinas] para doar e ajudar o país a acelerar o processo de imunização”, afirmou.

Aos senadores, o empresário disse ainda que é “acusado sem provas e perseguido” por expressar opiniões. Hang acrescentou que não conhece e não faz parte de um suposto gabinete paralelo e negou ter financiado esquemas de fake news.

O depoente também disse que deseja apenas exercer seu direito de liberdade de expressão. “O que eu peço pro Senado é que me deixem falar. Hoje eu vim aqui com tempo, a minha agenda está aberta aos senadores. Mas também quero tempo para poder dar a minha resposta. Talvez hoje seja o melhor dia da CPI. Vamos manter a nossa fala tranquila. Quem tem argumentos não precisa aumentar a voz”, ressaltou.

Em um determinado momento da audiência, o empresário foi alvo de críticas do presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). O parlamentar afirmou que o “voluntarismo” de Hang foi responsável pela morte de “muitas pessoas”.

“Eu acho que, se o senhor tivesse usado esse seu voluntarismo para salvar vidas, o senhor teria ajudado a salvar muitas vidas. O seu voluntarismo matou pessoas. Seu voluntarismo, o seu ego com a proximidade do poder, deixou o senhor nessa situação”, disse o congressista.

Em resposta, Hang disparou: “O senador Omar Aziz falou que eu não ajudei nessa pandemia. Para cidade dele, eu mandei 200 cilindros de oxigênio. Para a cidade dele! […] Mandei 200 cilindros em 24 horas, que custaram R$ 1 milhão”, afirmou, enquanto era aplaudido pelos presentes no colegiado.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Cúpula do colegiado entregará parecer de Renan Calheiros ao Tribunal Penal Internacional, em Haia.

Política

Nos tribunais, empresário tem conquistado série de vitórias contra outras figuras públicas.

Errata

Balneário Camboriú é apelidada de ‘Dubai brasileira’.

Política

Vereadores apontam irregularidades na gestão do transporte público em BH.