Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Jorginho Mello diz que ‘queria ter dado uma porrada’ em Renan Calheiros

Clima de tensão persiste em dia de votação do relatório final da CPI.

Edilson Rodrigues | Agência Senado

As atividades da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia estão chegand0 ao fim, mas os conflitos continuam a pleno vapor.

Após as intensas brigas e interrupções geradas ao longo das sessões, a votação do relatório final também foi marcada por amontoado de questionamentos e ataques contra opositores.

O senador Jorginho Mello (PL-SC), segundo informações da Veja, concedeu uma entrevista a uma rádio de Santa Catarina no fim de semana e comentou sobre o bate-boca com o relator do colegiado, Renan Calheiros (MDB-AL).

“Quando ele me chamou de vagabundo, o sangue ferveu. Eu disse: ‘vagabundo é tu, picareta, sem vergonha, ladrão que o país conhece’. Aí eu levantei e ele levantou. Ele queria vir para o embate. Infelizmente, não deu. Eu queria ter dado uma porrada no meio dos córneos dele, porque ele é um sujo que o país conhece e envergonha o Senado”, afirmou Jorginho.

O parlamentar também avaliou a decisão de recomendar o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro.

“Ele quer condenar o presidente. Ladrão não condena ninguém nesse país”, acrescentou Mello.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Congresso

Comissão também enviará relatório final a tribunais internacionais e órgãos de controle.

Congresso

Parlamentar é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Política

No quadro Liberdade de Opinião (CNN Brasil) desta quarta-feira (2), o jornalista Alexandre Garcia avaliou o discurso da médica Nise Yamaguchi na CPI da...

Política

Em mais uma agenda oficial nesta quinta-feira, 13, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desembarcou em Maceió, capital de Alagoas, e foi recepcionado por...