Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Não há impeachment em cima de discursos, afirma presidente da Câmara

Lira fez referência aos recentes depoimentos na CPI da Covid.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), voltou a comentar sobre os pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Lira já tinha dito que o processo de afastamento do chefe do Executivo deve cumprir requisitos de caráter técnico.

Em declaração à imprensa, ele reiterou que “não há impeachment em cima de discursos. Há impeachment em cima de materialidade e disposição política”.

“Impeachment não se faz em cima de depoimento. Está aí a confusão. Um dá um depoimento de um jeito, ou outro dá um depoimento de outro. Um dia tem uma situação, no outros dia a situação se reverte”, acrescentou.

Conforme registrou o Conexão Política, o ‘superpedido’ de impeachment foi apresentado na quarta-feira (30) por partidos de oposição, políticos e entidades e engloba outros 123 pedidos já apresentados anteriormente.

Os deputados Alexandre Frota (PSDB-SP), Joice Hasselmann (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP) também dividiram espaço com a esquerda.

Eleitos com votos do eleitorado do atual mandatário, os parlamentares anunciaram rompimento com o governo sob diversas alegações. Agora, eles insistem em emplacar um ‘superpedido’ ao lado do PT, PCdoB, PSOL e demais legendas de oposição.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Judiciário

Presidente alega, entre outras coisas, que o ministro não permite acesso da defesa aos autos.

Judiciário

Notícia-crime foi apresentada pelo presidente há menos de 24 horas.

Política

Na sondagem espontânea, presidente da República lidera.

Judiciário

7 dos 11 ministros já manifestaram votos contrários.