Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Presidente da CPI pede condução coercitiva de Marconny Albernaz

Depoimento de suposto “lobista” da Precisa Medicamentos estava marcado para hoje.

Edilson Rodrigues | Agência Senado

Agentes da Polícia Legislativa do Senado estão nas ruas de Brasília à procura de Marconny Albernaz de Faria. Suspeito de atuar como “lobista” da Precisa Medicamentos, ele tinha depoimento marcado para esta quinta-feira (2) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), mas não compareceu. Procurados pela secretaria da CPI, os advogados de Faria disseram que não sabem onde ele está.

O presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), determinou que a Polícia Legislativa conduza Marconny “sob vara” à comissão. Essa possibilidade ocorre nos casos em que o depoente é testemunha e não investigado. Apesar disso, a Advocacia do Senado também entrou com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o empresário seja conduzido coercitivamente.

Com o sumiço de Marconny, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou requerimento pedindo a prisão preventiva e apreensão do passaporte do empresário. Até o fechamento desta reportagem, a solicitação não havia sido votada pelos congressistas.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Saúde

Houve reduções diárias no número de casos e de óbitos.

Política

Parecer foi alterado após acordo entre membros do G7 na véspera da apresentação.

Congresso

Renan Calheiros distribuiu a senadores o texto provisório do parecer final.

Saúde

Ministério da Saúde diz que queda no número de óbitos foi de quase 90%.