Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Presidente do Senado sai em defesa das urnas eletrônicas: “Não identifico fraude”

Rodrigo Pacheco diz acreditar que PEC do voto auditável não deve ser aprovada.

Wilson Dias | Agência Brasil

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou neste último domingo (4) que não vislumbra indícios de fraude no atual sistema eletrônico de votação. A declaração foi proferida em entrevista à CNN Brasil.

“A minha posição é de plena confiança na Justiça Eleitoral brasileira. Não identifico indício algum de fraude nos resultados eleitorais do Brasil. Portanto, essa é uma opinião que tenho, que o sistema eleitoral deveria continuar pelo sistema eletrônico”, declarou.

“No entanto, como presidente do Senado, devo permitir que as divergências possam coabitar e discutir um resultado que seja eventualmente diferente daquilo que eu prego ou penso”, acrescentou.

Ao comentar sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da deputada Bia Kicis (PSL-DF) que institui o voto impresso auditável no país, o parlamentar disse acreditar que o texto não será aprovado pelo Congresso, pois existe, segundo ele, rejeição entre os partidos políticos.

“O prenúncio de que todos ou a maioria do partidos, estão unidos e reunidos nessa tendência, de confiança no sistema eleitoral, a tendência de que a proposta seja rechaçada”, assegurou Pacheco.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Ação já era esperada pelo chefe do Executivo.

Congresso

Decisão foi oficializada durante entrevista coletiva no Senado Federal.

Política

Declaração ocorreu em entrevista à radio Aparecida.

Congresso

Congressista disse que não cabe analisar matéria já rejeitada pela Câmara.