Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Congresso

Foco da CPI, shopping diz não ter imagens do dia de negociação de suposta propina

Estilozzo | Divulgação

O Brasília Shopping, local onde supostamente teria ocorrido a oferta de propina para compra de vacinas contra a Covid-19, afirmou nesta última quinta-feira (1º) não possuir imagens das câmeras de segurança do dia 25 de fevereiro.

Nessa data, o representante de vendas Luiz Paulo Dominguetti Pereira garantiu ter se encontrado com o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, no restaurante Vasto.

No encontro, o então diretor teria afirmado que a aquisição dos imunizantes não avançaria dentro da pasta se não “compusesse com o grupo”, além de pedir pedir propina de US$ 1 por dose em troca da assinatura de um contrato.

Nomeado na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, Dias havia sido indicado pelo ex-deputado Abelardo Lupion (DEM-PR) e pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), já que possui boa relação com membros do Centrão.

O Brasília Shopping afirmou à Polícia Legislativa do Senado Federal não possuir imagens da ocasião, uma vez que os registros do circuito interno armazenam filmagens por 30 dias.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Corte seguiu PGR, que avaliou não existirem indícios que justifiquem abertura de ação penal.

Congresso

Leitura dos requerimentos em plenário será feita ainda esta semana.

Congresso

Há pelo menos quatro pedidos de abertura de investigação na Casa.

----- CLEVER ADS -----