Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Economia

Apex-Brasil faz parceria com empresas do Japão e de Singapura

Nos últimos dois anos, sete empresas israelenses investiram no país

Reprodução / Lee Jae-Won

Nos últimos dois anos, sete empresas israelenses, após prospecção da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), fizeram parcerias com companhias brasileiras e estão desenvolvendo atividades no país. Conforme a agência, a iniciativa faz parte do programa ScaleUp in Brazil, projeto que seleciona startups de tecnologia de outros países e que passará a receber empresas do Japão e de Singapura.

A Apex-Brasil faz parte do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e apoia atualmente 15 mil empresas em 80 setores da economia brasileira. Dentre os novos parceiros estão o Japan External Trade Organization (Jetro), organização vinculada ao governo japonês e a Enterprise Singapore, a agência governamental que fomenta o desenvolvimento empresarial de Singapura.

Segundo o colaborador da Coordenação de Investimentos da Apex-Brasil, Sérgio Rossi, o programa quer ampliar cada vez mais a participação de empresas estrangeiras.

Global Innovation Index

“A meta para a terceira edição é receber 20 empresas participantes, divididas entre Israel, que já era parceiro, Japão e Singapura. A metodologia que desenvolvemos para selecionar os países parceiros conta com diversos fatores, sendo um dos principais que o país esteja elencado entre as 20 principais economias no Global Innovation Index, ranking da Organização Mundial de Propriedade Intelectual que mede o grau de tecnologia de cada país”, explica Rossi.

O foco do programa são pequenas e médias empresas que inovem em diferentes setores e instalem suas operações no Brasil. Um comitê do projeto analisa a potencialidade das empresas em oferecer soluções para o mercado nacional.

Com informações da Apex-Brasil.

Comentários

FALE COMIGO: davy@conexaopolitica.com.br — chefe de redação do Conexão Política e natural do Rio de Janeiro (RJ).

Mundo

Comunidade internacional tem interesse em acompanhar de perto o pleito deste ano.

Política

Todos devem cumprir a legislação eleitoral para apto ao pleito deste ano.

Governo

Previsão de investimentos é de R$ 110 bilhões.

Mundo

Primeiras ações estão previstas para o segundo semestre deste ano.